Carregando...

Saúde

'Leitos de UTI já estão ficando esgotados', diz médico sobre situação em BH

O médico avaliou que já está na hora de abrir as portas do hospital de campanha do Expominas

Por Da redação

A rede hospitalar de Belo Horizonte começa a demonstrar sinais de esgotamento em meio à pandemia da Covid-19. O doutor Marcelo Lopes Ribeiro, especialista em gestão em saúde e integrante do comitê de combate à doença na cidade, disse que os leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) já estão escassos.

"Ontem nós já começamos a assustar com a questão do colapso aqui. Demoramos por horas pra conseguir leitos de CTI que já estavam graves na região metropolitana. Os leitos de CTI já estão ficando esgotados e a rotatividade está ficando mais lenta", contou.

Ribeiro sugeriu que já está na hora do Governo de Minas abrir as portas do hospital de campanha do Expominas para aumentar o número de leitos disponíveis. "Nem que sejam os casos mais leves, pra gente desafogar as Upas de BH, região metropolitana e o interior", avaliou.

Minas tem 97 cidades sob risco de caos. Três macrorregiões de Minas Gerais já sofrem com a falta de leitos em Unidades de Terapia Intensiva. O dado integra levantamento do jornal Estado de Minas, com base em dados do boletim epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde. Segundo o levantamento, faltam leitos no Jequitinhonha, Vale do Aço e Triângulo do Norte, que juntas abrigam 97 municípios e 2,5 milhões de habitantes. Na região Central, que engloba municípios da Grande BH, há ainda 594 leitos de UTI disponíveis. De acordo com Marcelo Lopes Ribeiro, a situação do interior se reflete em Belo Horizonte.

Confira a entrevista completa:


Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais