Carregando...

Saúde

Minas Consciente: parques e atividades culturais têm protocolo para Onda Amarela

Regras incluem ocupação de até 50% dos espaços e distanciamento mínimo entre frequentadores

Por Da Redação

Atividades culturais e parques estaduais vão ganhar protocolos específicos para reabertura na onda amarela do Minas Consciente. Museus, galerias, bibliotecas, parques e unidades de conservação deverão seguir a lógica modular, como a que foi implementada para academias de ginástica.

A decisão foi tomada na semana passada pelo Grupo Executivo do Centro de Operações de Emergência em Saúde Pública (Coes Covid-19), que avaliou as demandas dos setores e a possibilidade de adaptação sanitária dos equipamentos culturais e naturais do Estado.

Para atrativos culturais, as regras para a Onda Amarela incluem abertura de até 50% da capacidade dos espaços, distanciamento mínimo de 2 metros e ocupação de uma pessoa por 10 metros quadrados. (veja tabela)

No caso de parques e afins, é vedada ainda a realização de encontros, eventos, palestras e seminários.

Sobre o Minas Consciente

Até quarta-feira (9/9), 73% dos municípios mineiros (622) aderiram ao plano Minas Consciente, impactando quase 14 milhões de pessoas.

Entre as 732 cidades com menos de 30 mil habitantes, 435 apresentaram menos de 50 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias. Assim, elas estão autorizadas a avançar automaticamente para a onda amarela do plano, independentemente da situação das macro ou microrregiões nas quais estão inseridas.

O protocolo completo para todas as Ondas está disponível pelo site mg.gov.br/minasconsciente.




Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais