98 Live - Logo
  1. News
  2. Saúde
  3. Ocupação de leitos de covid-19 em UTIs e enfermarias registra queda em BH

Ocupação de leitos de covid-19 em UTIs e enfermarias registra queda em BH

Transmissão do vírus na cidade, apesar de discreta alta, permanece em zona de controle

Por Marcello Oliveira - Saúde11/06/2021
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter
Imagem: reprodução

A ocupação de leitos de UTI exclusivos para covid-19 voltou a cair em Belo Horizonte após dois dias subindo. Foi o que mostrou o boletim epidemiológico divulgado pela prefeitura da capital na noite desta sexta-feira (11). Apesar da queda, a ocupação de leitos de UTI permanece na zona de alerta. A ocupação de leitos de enfermaria também apresentou queda e neste caso pelo quarto dia seguido. Já a transmissão do vírus por infectado continua dentro do nível verde, considerado de controle, mas apresentou uma pequena alta.

Na terapia Intensiva, a ocupação foi de 78,2% na quinta-feira (10) para 76,7% nesta sexta-feira (11). Mesmo com a queda, o indicativo permanece na zona vermelha, de alerta máximo.

A ocupação nas enfermarias caiu mais uma vez e foi de 58,7% no boletim anterior para 56,8% hoje, mas se mantendo no nível amarelo, de atenção.

A transmissão por infectado na cidade, que no último boletim estava em 0,95, se manteve praticamente estável, com uma pequena oscilação para 0,96, mas consolidado no nível verde, considerado uma zona de controle da transmissão local do coronavírus, há 11 dias. Isso significa que cada 100 infectados, transmite o vírus para outras 96 pessoas, revelando que a transmissão pode ficar sob controle caso o índice se mantenha no verde por duas semanas. Foi esse indicador que levou a Prefeitura de Belo Horizonte a flexibilizar o funcionamento de bares e restaurantes para até às 22h e o retorno presencial das aulas do ensino fundamental das redes municipal e particular.

Os números de novos casos e de óbitos, porém, ainda preocupam muito por estarem muito altos. Em 24 horas foram registrados 1.416 novos casos de covid-19 em BH e 48 pessoas morreram no mesmo período.