Carregando...

Saúde

Belo Horizonte chegou à maior taxa de ocupação de leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) desde o início da pandemia da Covid-19 nessa segunda-feira (22).

De acordo com o boletim epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde, divulgado na tarde desta terça (23), 86% dos leitos totais de UTI estão ocupados. A Secretaria de Saúde de BH traz sempre os números relativos ao dia anterior à divulgação do balanço.

No último boletim, referente a domingo, foi registrado o maior salto na taxa de ocupação, passando de 82% para 85%.

Ao todo, Belo Horizonte tem 972 leitos de UTI. Desses, 282 são exclusivos para o tratamento da Covid-19 e casos suspeitos.

A taxa de ocupação desses leitos reservados para a Covid-19 está em 83%, um porcento a menos do que no último balanço.

No entanto, o crescimento na ocupação ficou por por conta leitos de UTI para casos não Covid. Dos 690 leitos, 88% estão ocupados, dois porcento a mais do que no balanço anterior.

A capital mineira está com 4.667 casos confirmados da doença e 96 mortes. Há ainda 767 pacientes em acompanhamento e 3.804 recuperados.

Números em Minas

A Secretaria de Estado de Saúde também divulgou os números atualizados em Minas. Segundo o balanço, 90,66% dos leitos estão ocupados. Desse total, 16,37% são por pacientes com Covid-19 ou suspeita da doença. Uma projeção feita pelo Centro de Operações de Emergência em Saúde aponta que o esgotamento dos leitos de UTI da rede pública de Minas Gerais pode ocorrer já nesta quinta-feira (25).

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais