98 Live - Logo
  1. News
  2. Saúde
  3. Sputnik V: com negativa da Anvisa, consórcio de prefeituras vai reavaliar acordo com a Rússia

Sputnik V: com negativa da Anvisa, consórcio de prefeituras vai reavaliar acordo com a Rússia

Grupo Conectar recebeu com "surpresa e decepção" decisão proferida ontem pela Agência Nacional de Segurança Sanitária

Por João Henrique do Vale e Lucas Ragazzi - Saúde27/04/2021
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

O Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras - Conectar, vai reavaliar negociações com o Fundo Soberano Russo a respeito da aquisição da Sputnik V.

Em nota à imprensa, o grupo declarou “surpresa e decepção” diante da decisão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que negou ontem a autorização para importação do imunizante russo para o Brasil. O pedido havia sido feito por governadores de 14 estados, e a análise realizada em caráter emergencial a pedido do Supremo Tribunal Federal.

“Em tratativas com o Fundo Soberano Russo para a aquisição de 30 milhões de doses ao longo deste ano, o Conectar, agora, se prepara para reavaliar os termos da negociação contratual à luz dos pontos indicados pela agência reguladora, em busca de uma solução que acelere o calendário de imunização das cidades brasileiras”, afirmou o consórcio, no comunicado.

Constituído com a liderança da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), o Conectar reúne mais de 2 mil cidades que, juntas, representam mais de 150 milhões de brasileiros. 

Rússia prepara novo imunizante

Fontes ouvidas pela Rádio 98 informam que a Rússia já prepara o desenvolvimento de um novo imunizante, batizado de Sputnik Light. Segundo o Fundo Soberano Russo, a vacina teria eficácia menor que a Sputnik V, mas seria mais fácil de ser aprovada por órgãos de vigilância sanitária brasileiros. 

Entre os municípios na fila para receber a vacina estaria a Prefeitura de Betim, na Grande BH. Entenda o caso aqui!