98 Live - Logo
  1. News
  2. Saúde
  3. Vetada pela ANVISA, doses da Sputnik fabricadas no Brasil vão para outros países

Vetada pela ANVISA, doses da Sputnik fabricadas no Brasil vão para outros países

Vacina foi fabricada pela União Química em São Paulo e vai para países da América Latina que já aprovaram o imunizante, como México e Argentina

Por Estadão conteúdo - Saúde20/05/2021
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

O Instituto Gamaleya, da Rússia, anunciou que foi concluída nesta quinta-feira (20), a produção do primeiro lote da vacina contra a covid-19 Sputnik V no Brasil. Fabricadas em planta da União Química em São Paulo, as doses serão exportadas a países da América Latina que já aprovaram o uso do imunizante, como Argentina e México. Em publicação no perfil oficial da Sputnik V no Twitter, o Instituto informou que as vacinas deverão passar por controle de qualidade antes da exportação.

A vacina russa ainda aguarda a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para seu uso no Brasil. Negado em um primeiro momento, o pedido para a administração em caráter emergencial foi questionado por técnicos do órgão, que alegaram dados insuficientes para a aprovação. Os desenvolvedores do imunizante negam qualquer problema na segurança da vacina.