98 Live - Logo
  1. News
  2. Saúde
  3. Zema anuncia novas medidas do Minas Consciente, que passa a ter apenas 3 ondas

Zema anuncia novas medidas do Minas Consciente, que passa a ter apenas 3 ondas

Após consulta pública com participação do Ministério Público e Associação Mineira de Municípios, Governo de Minas elaborou novo plano para facilitar entendimento dos municípios e população, com maior detalhamento dos protocolos

Por Fernando Motta - Saúde29/07/2020
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

O governador Romeu Zema revelou as novas diretrizes do Minas Consciente a serem adotadas a partir do dia 1º de agosto pelos municípios mineiros. Em uma transmissão ao vivo no seu Instagram nesta tarde, Zema anunciou que o programa agora passará a ter apenas três ondas, nas cores de um semáforo. A classificação foi invertida em relação à primeira versão do programa e, agora, a onda vermelha sinaliza os municípios com maior dificuldade de enfrentamento à Covid-19. Veja as ondas:

Vermelha (Municípios com mais dificuldades)

Amarela (Condição intermediária)

Verde (Condição mais segura)

Zema disse que essa é uma versão aperfeiçoada do programa. "Há 3 meses, quando Minas Consciente foi posto em funcionamento, não havia histórico e não sabíamos como a pandemia iria se comportar em Minas Gerais, 90 dias depois já temos uma quantidade expressiva de dados", disse.

O governo disse que a consulta pública teve mais de 600 participações, deixando claro o interesse das pessoas e das entidades. Dentre essas participações, esteve o Ministério Público, a Associação Mineira de Municípios e as secretarias municipais.

Zema disse ainda que municípios passarão a ter mais autonomia e poderão escolher aderir às regra da macroregião de saúde ou à microregião de saúde nas quais está inserido.

Protocolos detalhados

Carlos Eduardo Amaral disse que nova fase do programa visa facilitar que município se adeque ao programa e que a população entenda os critérios. "Focamos principalmente no que são os protocolos. Como uma empresa deve se comportar, como o cidadão deve se comportar"

Segundo ele, o programa terá um livro com os protocolos completos, com medidas ramificadas, por exemplo, para cada setor das empresas, como refeitório, vestiário, entre outros.

Indicadores

Segundo o secretário de desenvolvimento, Fernando Passalio, a classificação dos municípios às ondas será de acordo com indicadores como taxa de incidência da Covid-19, velocidade de transmissão da doença e taxa de ocupação de leitos.

O site para consulta das ondas será o mg.com.br/minasconsciente.

Até o momento o programa tem adesão de 305 municípios, afetando 7 milhões de mineiros.

Igrejas e academias

Passalio tirou dúvidas sobre funcionamento de igrejas e academias. Segundo ele, as atividades ligadas a cultos religiosos, como as igrejas, estão liberadas ao funcionamento, já que não são atividades econômicas. "O Minas Consciente é um programa para atividades econômicas", disse.

Já as academias passam a figurar na onda verde. "Agora traz um horizonte para os municípios quanto a esse importante segmento", disse Passalio.

Condição especial para pequenos municípios

O governo anunciou que municípios com menos de 30 mil habitantes terão tratamento simplificado. Eles terão a oportunidade de ir para a onda amarela, desde que sua taxa de incidência não esteja superior a 50 casos para caso 100 mil habitantes nos últimos 14 dias. "Um dos principais meios de propagação do vírus é transporte coletivo. Cidades pequenas não têm esse tipo de transporte", disse Zema.

Nessa segunda-feira (27), o secretário de desenvolvimento Fernando Passalio conversou com a equipe do 98 News.

Confira a entrevista completa: