Carregando...

Cidades

Acidente na BR-381: ônibus não estava habilitado para transportar passageiros

O veículo caiu de uma ponte em João Monlevade, na Região Central de Minas Gerais. No acidente, 14 pessoas morreram e 26 ficaram feridas

Por João Henrique do Vale e Carol Torres

O ônibus que caiu de uma ponte na BR-381, em João Monlevade, na Região Central de Minas Gerais, não estava habilitado para transportar passageiros. A informação foi confirmada pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). O veículo também foi autuado, ao menos, três vezes no ano passado por transporte irregular de passageiros. No acidente, 14 pessoas morreram e outras 26 ficaram feridas.

O ônibus tem placas de Alagoas e pertencia à empresa Localima Turismo, que faz viagens do Nordeste para São Paulo. De acordo com a ANTT, a empresa está cadastrada no órgão e tem um Termo de Autorização para prestação de serviço regular de transporte de passageiros, concedido pela justiça, por liminar. No entanto o veículo em questão não estava habilitado para prestar o serviço.

O ônibus foi autuado em três ocasiões nas estradas mineiras por transporte irregular de passageiros. A Rádio 98 teve acesso aos boletins de ocorrências, que foram lavrados entre fevereiro e julho do ano passado. 

A primeira irregularidade foi flagrada em 8 de fevereiro, na BR-135, em Montes Claros, no Norte de Minas. Na ocasião, o veículo estava com 44 passageiros de Mata Grande, Alagoas, e seguia para São Paulo. Cada pessoa pagou R$ 250 pela viagem. O veículo acabou liberado, pois não havia disponibilidade de outro coletivo para levar os passageiros. O veículo ainda foi abordado em 17 de abril e 5 de julho do ano passado. 

Desde julho de 2019, o veículo acumula 14 multas, registradas em Minas Gerais, São Paulo e Bahia. Deste total, sete são por excesso de velocidade. Também há infrações pelo não uso de cinto de segurança pelos motoristas. 

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o motorista o ônibus fugiu do local do acidente.

Queda de 15 metros de altura

O acidente aconteceu por volta das 14h. O ônibus de turismo caiu de uma ponte de cerca de 15 metros, conhecida por Ponte Torta, próximo à entrada de Dom Silvério. Com o impacto, 14 pessoas morreram. Outras 26 foram socorridas para hospitais da região.

Três das vítimas foram transferidas para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII em estado grave. Segundo a assessoria da unidade, são duas crianças e um adulto em estado grave.

Dinâmica

Testemunhas deram duas versões para a dinâmica do acidente. "Uma das versões é que o veículo estava subindo, quando perdeu a tração e voltou de ré. O ônibus bateu na proteção lateral da ponte e caiu. A outra versão, antes da perda de tração, é que o coletivo teria batido em alguns veículos que estava em uma retenção na rodovia, entre eles, um caminhão", afirmou o tenente Pedro Aihara, porta-voz do Corpo de Bombeiros. 

Testemunhas contaram que, no momento em que o ônibus estava desgovernado, quatro pessoas saltaram do veículo — entre eles o motorista.

Governador lamenta tragédia

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema, se pronunciou sobre a tragédia em João Monlevade. Segundo ele, a violência da BR-391 é uma das justificativas para o acidente. "Se tivéssemos que eleger uma Rodovia da Morte, seria a BR-381", disse.

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais