Cidades

  1. Notícias
  2. Cidades
  3. Audiência sobre redução do preço da passagem em BH termina sem acordo
Imagem: Victor Duarte / Rede 98

Audiência sobre redução do preço da passagem em BH termina sem acordo

Uma nova reunião entre Prefeitura, Câmara Municipal e Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (Setra) foi marcada para a próxima segunda-feira (14)


Por Victor Duarte

A audiência de conciliação entre Prefeitura de Belo Horizonte, representantes das empresas de ônibus e Câmara Municipal, que tratou da questão de redução tarifária do transporte coletivo, terminou sem acordo nesta segunda-feira (7). A Prefeitura de Belo Horizonte terá até a próxima segunda (14) para apresentar valores e números de usuários que têm direito ao benefício da gratuidade da passagem de ônibus. 

Em dezembro do ano passado, o prefeito Alexandre Kalil (PSD) propôs uma redução de R$0,20 no preço da passagem. Em contrapartida, a prefeitura arcaria com o gasto da passagem de quem tem o direito à gratuidade ou que paga um valor abaixo da tarifa comum. A medida, entretanto, depende de apresentação e aprovação de Projeto de Lei na Câmara Municipal de Belo Horizonte

À época, Kalil afirmou que a estimativa de custo mensal da gratuidade seria de R$12 milhões. Porém, representantes da Câmara e do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (Setra) afirmaram que é preciso fazer um levantamento de quantas pessoas têm o benefício e qual seria o custo exato para, a partir disso, propor um projeto de lei. 

A PBH afirmou que toda a discussão sobre valores e números poderiam ser feitas em plenário, já na discussão do projeto de lei. A Câmara, porém, alega que não pode discutir um projeto de lei sem saber a origem dos recursos para que a lei seja aprovada. Mesmo com a aprovação, o Setra alegou que será necessário um novo reajuste para que as empresas continuem em operação. 

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais