Carregando...

Cidades

Uma ocorrência com uma aeronave mobiliza o Corpo de Bombeiros na tarde desta terça-feira no Aeroporto Carlos Drummond de Andrade, conhecido como Aeroporto da Pampulha. Um dos ocupantes da aeronave morreu.

Os militares atenderam três passageiros da aeronave. Entre elas, os pilotos que ficaram presos às ferragens. O terceiro ocupante sofreu escoriações e já deixou o avião. Por volta das 15h50, uma das vítimas não resistiu aos ferimentos e morreu. Ela ainda não foi identificada. O socorro conta com a ajuda do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Militares jogaram espuma na aeronave para evitar incêndio e explosão.

Informações preliminares passadas por testemunhas ao Corpo de Bombeiros, indicam que o trem de pouso do avião teria apresentado falha e não abriu. Com o problema, a aeronave saiu da pista.

Pessoas ouvidas pela Rádio 98 afirmam que o avião passou recentemente por uma manutenção e estava realizando manobras de testes. Durante uma das ações, o jato saiu da pista. 

A aeronave, prefixo PR-MLA, é um jato Learjet 35 A e pertence a empresa Sequipe Locação Segura Ltda. O avião tem capacidade para oito passageiros. De acordo com dados da Agência Nacional de Avião Civil (Anac), ela não tinha autorização para fazer o táxi aéreo. Moradores da região da Pampulha e de bairros da Regional Norte de Belo Horizonte afirmaram ter visto o avião sobrevoando o terminal por um tempo.

Por meio de nota, a Infraero informou que a pista de pouso e decolagem do Aeroporto da Pampulha ficou interditada de 13h55 até 14h29, depois que a aeronave Learjet LR35 saiu da pista após pouso de um voo de teste. “Os bombeiros da Infraero prestaram os primeiros socorros às três pessoas que estavam à bordo”, informou o órgão. 

As investigações da ocorrência serão feitas pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa).

Repercussão 

Pelas redes sociais, moradores comentaram sobre a saída de pista da aeronave. “Eu moro do lado do aeroporto, consigo ver a pista praticamente inteira, escutei um barulho muito alto e fui para varanda ver o que estava acontecendo. Só deu para ver o avião deslizando no final da pista em alta velocidade, sem o trem de pouso deslizou no morro no final da pista”, afirmou Gui Barros. 


Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais