Cidades

  1. Notícias
  2. Cidades
  3. Barragem com risco de rompimento segue sendo monitorada na região de Pará de Minas
Imagem: Reprodução / Redes sociais

Barragem com risco de rompimento segue sendo monitorada na região de Pará de Minas

Governo de Minas tentar acessar famílias em áreas rurais que estão em locais de risco


Por João Henrique do Vale

Um posto de comando foi montado na Usina do Carioca, em Conceição do Pará, na Região Centro-Oeste de Minas Gerais, para monitorar a estrutura que corre risco de romper. Segundo a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec), há grande vazão de água vertendo pelas laterais e o topo da estrutura. Além disso, foram identificados pontos de infiltração na base. 

Desde a noite desse domingo, o alerta máximo foi ligado. A prefeitura de Pará de Minas, fez alertas nas redes sociais orientando as famílias que moram abaixo da Usina do Carioca a deixarem as casas. O alerta vale para moradores de Pará de Minas, Pitangui, Onça de Pitangui, São João de Cima, Casquilho de Baixo, Casquilho de Cima e Conceição do Pará. 

Equipes da Defesa Civil e a Polícia Militar foram para a zona rural para retirar os moradores. Ao todo, 34 pessoas deixaram os imóveis. “Outras 32 pessoas estão em comunidades, as quais estão com acesso dificultado Os órgãos envolvidos buscam caminhos alternativos para acessá-las”, comentou. 

A Defesa Civil informou que o nível do Rio São João está sendo monitorado de 30 em 30 minutos. 

Barragem não rompeu

A empresa Santanense, responsável pela estrutura, negou que houve o rompimento da estrutura. A notícia falsa foi divulgada nas redes sociais. “A Santanense vem comunicar que não houve o rompimento da barragem de concreto da Usina do Carioca. Devido ao alto índice de chuvas que assola o estado há dias, o volume de água que verte naturalmente da barragem aumentou significativamente, o que vem sendo constantemente monitorado pela empresa e reportado às autoridades competentes”, informou. 

Segundo a empresa, foi identificado o descalçamento parcial na estrutura que segue sendo monitorada. 

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais