Carregando...

Cidades

Belo Horizonte está oficialmente em consórcio para compra de vacinas

Prefeito Alexandre Kalil (PSD) sancionou lei para aderir ao grupo de prefeituras que buscam a compra de imunizantes

Por João Henrique do Vale

Belo Horizonte entrou oficialmente para o Conectar - Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras - ,que busca a compra de imunizantes contra a Covid-19. O prefeito Alexandre Kalil (PSD) sancionou, nesta quarta-feira, a lei 11.107. A decisão foi publicada na edição do Diário Oficial do Município (DOM)

A legislação ratifica o protocolo de intenções, "firmado entre Municípios de todas as regiões da República Federativa do Brasil, visando à aquisição de vacinas para combate à pandemia do coronavírus, além de outras finalidades de interesse público relativas à aquisição de medicamentos, insumos e equipamentos na área da Saúde". Ao menos outras 1.820 cidades brasileiras fazem parte do consórcio. 

A intenção do grupo é comprar 30 milhões de doses de vacinas. Nesta semana, o grupo lamentou a negativa da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em autorizar a importação da Sputinik V. Porém, afirmou que está em diálogo com outros fornecedores internacionais para a aquisição de imunizantes. 

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais