Carregando...

Cidades

O prefeito de Betim, Vittorio Medioli, anunciou, na noite dessa quinta-feira, a compra de 1,2 milhão de vacinas da Sputinik V, da Rússia, contra a Covid-19. Serão investidos R$ 60 milhões na aquisição dos imunizantes. 

O anúncio da compra foi feito pelo prefeito pelas redes sociais. “Temos a alegria de anunciar que Betim acaba de adquirir 1,2 milhão de vacinas da Rússia, que imunizarão 600 mil pessoas, entre moradores e população flutuante, que são pessoas que trabalham aqui, mas moram em outras cidades. Até o mês de abril os imunizantes deverão chegar a Betim. Uma grande vitória para nossa cidade”, afirmou. 

A compra acontece um dia depois do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sancionar a lei que autoriza estados e municípios a comprar e aplicar imunizantes, caso a União não adquira doses suficientes para os grupos prioritários previstos. 

O texto também permite que estados, Distrito Federal e municípios assumam a responsabilidade civil por eventuais efeitos adversos provocados pelos imunizantes, desde que estes tenham obtido registro Anvisa. 

Os governos locais podem contratar um seguro privado para cobrir os eventuais riscos das condições impostas por fornecedores em contrato. Essa é uma exigência feita por alguns laboratórios, como Pfizer/BioNTech e Janssen, cujas vacinas ainda não chegaram ao Brasil. Dentre essas condições, estão a ausência de responsabilização ao laboratório em caso de atraso na entrega ou de eventuais efeitos colaterais do imunizante.

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais