Carregando...

Cidades

BH inicia conversas com Butantan e Fiocruz para compra de vacinas da Covid-19

Mesmo com as tratativas, a administração municipal ainda aguarda definição da Anvisa e do Ministério da Saúde

Por João Henrique do Vale

Belo Horizonte iniciou conversas com o Instituto Butantan e com o Bio-Manguinhos para adquirir vacinas contra a Covid-19. A intenção para compra do imunizante já tinha sido adiantada pelo prefeito Alexandre Kalil (PSD) no fim de novembro.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMSA) confirmou, por meio de nota, que já há conversa com os dois institutos. Porém, ressaltou que "aguarda a definição da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e do Ministério da Saúde para o planejamento da campanha de vacinação contra a Covid19".

Em entrevista coletiva, em 25 de novembro, Kalil afirmou que a prefeitura tem "recursos disponibilizados para a vacina, seja qual for". Na ocasião, informou, ainda, que já foram estocadas 2 milhões de ampolas por parte da administração municipal.

O Instituto Butantan, de São Paulo, está envolvido em no processo de produção da Coronavac, em parceria com o laboratório Sinovac. Nesta segunda-feira, o governador João Dória afirmou que serão disponibilizadas 4 milhões de doses da vacina a outros Estado.

Já a Bio-Manguinhos é a unidade produtora de imunobiológicos da Fudação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Ela está envolvida na produção da vacina de Oxford, em conjunto com o laboratório Aztrazeneca

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais