Cidades

  1. Notícias
  2. Cidades
  3. BH terá casa de acolhimento para mulheres vítimas de violência doméstica
Imagem: Pixabay

BH terá casa de acolhimento para mulheres vítimas de violência doméstica

Casa da Mulher Mineira, localizada no Barro Preto, será inaugurada nesta quarta-feira (30). Espaço é uma idealização da Polícia Civil em parceria com a CDL


Por Da Redação

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) vai inaugurar, nesta quarta-feira (30), às 15h30, a Casa da Mulher Mineira, um local destinado ao acolhimento das vítimas de violência.

“A nova unidade policial, com sede em Belo Horizonte, tem o objetivo de atender as ocorrências de demanda espontânea das mulheres vítimas de violência doméstica, familiar e sexual, garantindo um acolhimento humanizado e mais célere, em local projetado especialmente para essa finalidade”, informou a PCMG.

O espaço tem localização estratégica: Avenida Augusto de Lima, 1.845, no Bairro Barro Preto, próximo à Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher.

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) é a responsável pela ambientação do espaço.

“Um dos propósitos de nossa entidade é fazer de Belo Horizonte o melhor lugar para se viver e isso passa, invariavelmente, pelo acolhimento à mulher vítima de violência. Vivemos uma tragédia silenciosa quanto às agressões sofridas no ambiente doméstico. Precisamos combater esse tipo de violência e, principalmente, proporcionar a essas mulheres um atendimento humanizado, em um espaço acolhedor que as permitam reorganizar a vida”, afirma o presidente da CDL/BH, Marcelo de Souza e Silva.

Como funciona

As mulheres, em Belo Horizonte, serão atendidas por uma equipe de policiais e servidores de diversas áreas de formação, como psicólogos e assistentes sociais, treinados para orientar, encaminhar e acolher todas as demandas da mulher em situação de violência.

Na nova unidade, as mulheres vítimas de violência doméstica e familiar poderão:

  • solicitar medidas protetivas de urgência e acompanhamento até a residência para retirada de seus pertences em segurança (roupas, documentos e medicamentos);
  • receber a guia de exame de corpo de delito;
  • realizar a representação criminal para a devida responsabilização do agressor;
  • receber encaminhamento para casas abrigo;
  • serviços de atendimento psicossocial e;
  • orientação jurídica na Defensoria Pública.

Ainda segundo o dirigente, a entidade realizou a plotagem da recepção e da brinquedoteca. O jardim do espaço também foi preparado pela CDL/BH, bem como os materiais impressos de divulgação e orientação.

“Essa iniciativa de cuidado e respeito às mulheres reforça nosso compromisso com a responsabilidade social e também encerra o mês dedicado à mulher com ações práticas que, de fato, ajudam a transformar a realidade das vítimas”, declara.

Outros atendimentos

A Divisão Especializada em Atendimento à Mulher, ao Idoso e à Pessoa com Deficiência e Vítimas de Intolerância (Demid), localizada na Avenida Barbacena, 288, Barro Preto, permanece em funcionamento 24 horas para recebimento de ocorrências com conduzidos pela Polícia Militar, tais como flagrantes. 

Também continuam sendo atendidos na Demid os casos de crimes contra idosos e contra pessoas com deficiência e as vítimas de intolerâncias.

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais