Carregando...

Cidades

Imagem: PBH / Divulgação

Colapso nos ônibus: reunião entre MP, Kalil e empresas termina sem definição; viagens voltam amanhã

Encontro aconteceu nesta quinta-feira, na sede do MPMG. Prefeito estuda repasse de R$ 4,3 mi às concessionárias

Por Lucas Rage, João Henrique do Vale e Victor Duarte

Terminou sem definição o encontro entre o Ministério PúblicoPrefeito de Belo Horizonte e Sindicato das Empresas do Transporte de Passageiros de BH (SetraBH), realizada na tarde desta quinta-feira na sede do MPMG.

Reunião acontece após empresas de ônibus de BH alegarem "colapso" financeiro e incapacidade de adquirir óleo diesel para seus veículos: 27 linhas da companhia Transoeste não circularam nesta quinta-feira

A proposta, apresentada pelo prefeito Alexandre Kalil às empresas, é de que sejam repassados R$ 4,3 milhões às concessionárias. 

Em entrevista coletiva, na tarde desta quinta-feira, Kalil afirmou que será liberado o Fundo Garantidor de Equilíbrio Econômico (FGE). “Temos aqui o dinheiro retido do Setra, que é exatamente para momento de desequilíbrio. Isso é contratual. Estamos nos encaminhando para o MPMG, de verdade, para colocar, por questão de segurança e transparência, que o que se pretende fazer é o desbloqueio desse dinheiro do Setra para uma emergência. Não é da prefeitura, não pode ser usada pela prefeitura. É um caução que as próprias empresas colocam”, explicou.

Viagens retornam amanhã 

Segundo o Procurador-Geral de Justiça de MG, desembargador Jarbas Soares Júnior, uma nova reunião está marcada para a tarde de sexta-feira (14), com as partes interessadas. Até lá, as viagens da viação Transoeste serão retomadas normalmente, afirmou o chefe do MPMG.

Segundo o SetraBH, outra empresa da concessionária vai auxiliar a Transoeste, enquanto aguarda um novo posicionamento do procurador.

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais