Carregando...

Cidades

Com leitos de UTI Covid esgotados, UPAs reforçam atendimento; saiba detalhes

Prefeitura de Belo Horizonte traçou novas estratégias na cidade para ampliar a assistência à população

Por João Henrique do Vale

Belo Horizonte não tem mais leitos de UTI próprios para o tratamento da Covid-19 disponíveis. As unidades estão esgotadas nas redes públicas e privadas, e as unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) da cidade já estão sobrecarregadas. Para dar suporte aos atendimentos, a prefeitura de BH vai criar atendimento 24 horas em unidades básicas de saúde em cada uma das nove regionais da cidade. Esses locais vão atender os casos de baixa e média complexidade não respiratórios. 

As UPAS permanecem com os casos respiratórios, de pediatria e trauma. A expectativa da PBH é que até o fim da semana as unidades básicas já comecem a funcionar nesta nova estratégia. 

Um centro especializado em atendimento aos casos da doença, chamado de Cecovid-19 foi aberto na UPA Norte. O local conta com oito leitos de observação, uma unidade de decisão clínica e 10 leitos de emergência. O hospital do Barreiro também está sendo preparado para ser referência no atendimento de Covid-19, ou seja, o local vai receber somente pacientes com a enfermidade. Dos atuais 528, 60 já são CTIs Covid e 228 enfermarias Covid. Eram 40 CTIs e 154 enfermarias.

A Prefeitura também fez a aquisição de 42 mil testes rápidos de antígeno para agilizar o diagnóstico da doença e também a admissão de pacientes nas UPAs, e ampliou a oferta de teleconsulta para 400 vagas diárias. As consultas podem ser feitas no site da PBH

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais