Carregando...

Cidades

Imagem: Reprodução / Ministério de Infraestrutura

Concessão da BR-381: 'Vamos celebrar a queda de acidentes e mortes', diz ministro

Edital de concessão foi lançado nesta quarta-feira em cerimônia em Brasília

Por João Henrique do Vale

O edital de concessão das BRs 381e 262 foi lançado nesta quarta-feira em cerimônia realizada no Salão Negro do Congresso, em Brasília. O leilão vai acontecer em 25 de novembro. O projeto consiste na concessão de mais de 670 quilômetros de pistas. 

Na cerimônia, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, ressaltou os benefícios que a concessão vai trazer para o estado e os moradores. Entre eles, a diminuição de ocorrências da estrada, conhecida como “Rodovia da Morte”

“Hoje é o dia em que celebramos a publicação do edital da BR-381/262. A publicação resolve uma série de problemas. Vamos celebrar a diminuição de acidentes e de mortes. Para se ter ideia, somente as obras de duplicação que estão concluídas na rodovia já reduziram em 70% o número de ocorrências”, comentou. 

O governador Romeu Zema (Novo) lembrou que promessas já foram feitas para as obras na rodovia e que nunca saíram do papel. Confiante, afirmou que a concessão será importante para o estado. “Precisamos de infraestrutura para que o estado se desenvolva”, disse. 

A celebração contou com a presença do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM), e dos senadores Antonio Anastasia (PSD), Carlos Viana (PSD) e Fabiano Contarato (Rede).

O projeto 

O projeto consiste na concessão de 686,10 km no trecho da BR-381, com início em Belo Horizonte, até o entroncamento com a BR-116, em Governador Valadares. E também no trecho da BR-262, entre o entroncamento com a BR-381, em João Monlevade, até a divisa entre MG/ES. Além do trecho da BR-262, entre a divisa ES/MG, até o entroncamento com a BR-101, em Viana.

Está previsto no edital a exploração da infraestrutura e da prestação de serviço público de recuperação, operação, manutenção, monitoração, conservação e implantação de melhorias. O contrato terá duração de 30 anos, prorrogável por mais 5 anos.

O sistema BR-381/262 terá investimento de R$ 7,3 bilhões. Os recursos serão usados para melhorias e ampliação de capacidade. Além disso, outros R$ 4,7 bilhões serão destinados a serviços operacionais. 

Ao longo da rodovia, serão instaladas 11 praças de pedágios. Do total, oito ficarão em Minas Gerais. 

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais