Carregando...

Cidades

Imagem: Reprodução | TV UFMG

Covid-19: Anvisa analisa pedido de testes em humanos da vacina da UFMG

A análise será para as fases 1 e 2 da vacina Spintec

Por João Henrique do Vale

 A Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) deu mais um passo para o desenvolvimento de uma vacina contra a  Covid-19.  A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recebeu o pedido para realização de estudo fase 1 e 2 da vacina SpiNTec, imunizante da instituição de ensino mineira,  em parceria com a Fundação Ezequiel Dias (Funed)

Nestas fases,  os testes são realizados em humanos. De acordo com a Anvisa, “análise considerará a proposta do estudo, o número de participantes e os dados de segurança obtidos até o momento nos estudos pré-clínicos que são realizados em laboratório e animais”

De acordo com a UFMG, a fase 1 contará com a participação de aproximadamente 40 voluntários. Nesta etapa,  o objetivo é avaliar a segurança da vacina, e identificar se ela provoca ou não efeitos adversos.

Já na fase 2 número de voluntários deve ficar entre 150 e 300 pessoas. Este teste busca comprovar a capacidade imunogênica da vacina. 

A plataforma tecnológica usada na vacina é a combinação de diferentes proteínas para formar uma única e por não usar exclusivamente a proteína S, na qual se dá a maioria das mutações, as chances de sucesso desse imunizante no combate às novas variantes são bastante elevadas.

A Prefeitura de Belo Horizonte já investiu R$ 30 milhões no imunizante. O valor será usado, exatamente, para as etapas 1 e 2 de testes clínicos

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais