Cidades

  1. Notícias
  2. Cidades
  3. Eleições, fim da BHTrans, relação com a Câmara: Kalil faz balanço de 2021
Imagem: João Henrique do Vale / Rede 98

Eleições, fim da BHTrans, relação com a Câmara: Kalil faz balanço de 2021

Prefeito de Belo Horizonte (PBH) concedeu entrevista coletiva na manhã desta terça-feira para detalhar as ações


Por João Henrique do Vale

“Tivemos um ano difícil,  mas melhor do que 2020”. A afirmação é do prefeito Alexandre Kalil (PSD) que detalhou,  na manhã desta terça-feira (21), as ações da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) em 2021.  Em um breve pronunciamento e em resposta à imprensa,  Kalil também falou sobre eleições em 2022, a extinção da BHTrans e a relação com a Câmara de Vereadores

Balanço de 2021

O prefeito Alexandre Kalil detalhou os principais pontos realizados em todas as áreas da prefeitura. Como saúde educação,  obras,  entre outros.  

Na área da saúde,  falou sobre os 25 unidades básicas que passaram por obras ou foram construídas do zero. “E vamos entregar mais 12 até o início do ano.  Elas já estão em obras”, prometeu. 

O prefeito não deixou de falar das situações das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) da cidade.  Nos últimos dias,  os pacientes vêm reclamando de demora no atendimento e na falta de profissionais.  Kalil afirmou que já acionou o secretário de saúde,  Jackson Machado,  e que ele vai explicar a situação nos próximos dias. 

Na educação,  Kalil falou sobre a diminuição da fila na rede infantil. Segundo ele,  atualmente são pouco mais de 2 mil crianças na fila.  A espera já chegou a 21 mil. Também ressaltou a entrega de 22,5 mil tablets para os estudantes ao longo da pandemia. 

“Foi um ano difícil,  melhor que 2020. 2022 será melhor do que 2021.  Quero desejar a população de BH um bom Natal um feliz ano novo.  Acho que todos estão de parabéns”,  afirmou se referindo aos secretários. 

Eleições em 2022

O prefeito foi questionado sobre as eleições de governador em 2022.  Kalil não se esquivou e disse ser um candidato natural,  mas que ainda não é hora de pensar nisso. 

“Eu agora estou focado na nossa cidade,  na minha cidade,  onde fui eleito.  O prefeito de BH é natural candidato a governador? Sim.  É natural.  Mas, agora estou focado nas UPas,  na chuva e no transporte público da capital.   Se o prefeito resolver sair ao governo de minas,  não há como fazer sem a população saber.  E sem deixar pessoas tomando conta da prefeitura”, comentou. 

Relação com a Câmara Municipal 

Em 2022,  a relação da prefeitura com a câmara municipal não é das melhores.  Duas CPIs foram abertas no legislativo para apurar irregularidades na BHTrans e também nos gastos do executivo na pandemia. 

Kalil afirmou que tem uma boa relação com alguns vereadores e que o secretário municipal de obras e infraestrutura, Josué Valadão, vai conseguir fazer a articulação junto aos parlamentares. 

“Tive uma ótima relação com alguns vereadores que querem o melhor da cidade.  Na Câmara quando tiraram o dinheiro do pobre e da região de Venda Nova eu fiquei muito bravo. Mas isso é republicano.  O Valadão sabe tudo que foi feito na cidade.  Nesta nova função ele vai brilhar como sempre brilhou na prefeitura”,  elogiou. 

Extinção da BHTrans 

O prefeito Alexandre Kalil falou sobre a troca da BHTrans para a Superintendência de Mobilidade do Município de Belo Horizonte (Sumob).  Segundo ele a troca vai ser natural,  mas antes deve ser feito um diagnóstico na atual empresa que gerencia o trânsito na capital. 

“A troca vai  ocorrer quando definir o que está  errado ou não está.  Quando tivermos o diagnóstico de tudo de errado que há no velho. Eu acho que era o corporativismo, ignorar ordem da prefeitura como se fosse autônoma.  Mas não podemos entrar com a nova sem saber o que estava errado na velha.  Isso passa até ao que foi apurado na câmara.  Saibam que a Bhtrans está se do muito bem olhada”, afirmou Kalil. 

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais