Cidades

  1. Notícias
  2. Cidades
  3. Em 2021, Minas teve mais de 450 pessoas resgatados em condições análogas a escravidão
Imagem: MPT/Divulgação

Em 2021, Minas teve mais de 450 pessoas resgatados em condições análogas a escravidão

Os dados foram apresentados pelo Ministério Público do Trabalho


Por João Henrique do Vale

Minas Gerais segue no topo dos estados onde há o maior número de pessoas em condições análogas a escravidão. Somente em 2021, mais de 450 trabalhadores foram resgatados nesta situação. Em todo o Brasil, foram 1.937 retirados dos locais onde eram mantidos. Os dados foram divulgados pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), nesta sexta-feira, Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo

De acordo com o órgão, Minas, lavouras de café, milho, alho, produção de carvão são alguns dos setores econômicos que ainda perpetuam essa forma de exploração. 

No Brasil inteiro, o MPT instaurou, ao longo de 2021, 2.810 inquéritos, ajuizou 459 ações civis públicas (ACP) e firmou 1.164 termos de ajustamento de conduta(TAC). Em Minas Gerais, foram instaurados 173 procedimentos investigatórios sobre o tema e firmados 56 TACs.

No ano passado, o maior grupo de pessoas resgatadas nas condições análogas à escravidão foi durante operação em João Pinheiro e Coromandel, municípios da região do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba. Na ocasião, 130 trabalhadores, sendo 116 na produção de alho e 14 em duas carvoarias, foram encontrados. 

As ações são conduzidas pela Auditoria Fiscal do Trabalho, o Ministério Público do Trabalho (MPT), a Advocacia Geral da União (AGU) e as Polícias Federal (PF) e Rodoviária Federal (PRF).

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais