Carregando...

Cidades

Imagem: Vander Bras

Empresas de ônibus já receberam quase 39 mil multas durante a pandemia

Os dados foram apresentados pelo presidente da BHTrans, Diogo Prosdocimi, em depoimento na CPI da Covid-19 na Câmara Municipal

Por Da redação

Foram aplicadas, durante a pandemia de Covid-19, trinta e quatro mil, novecentas e três multas às empresas de ônibus de Belo Horizonte. A informação foi dada pelo atual presidente da BHTrans, Diogo Prosdocimi, em oitiva realizada hoje na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) – Covid-19, quando também foi ouvido o ex-presidente da empresa, Célio Bouzada

Os dois responderam questões sobre a superlotação dos ônibus, atuação da BHTrans no Comitê Municipal de Enfrentamento à Covid e fiscalização do transporte coletivo. Diogo também informou aos vereadores o fim do repasse feito pela PBH de valores relativos ao vale-transporte para as concessionárias determinado pelo Tribunal de Justiça. Mais de R$ 200 milhões foram pagos às empresas com o objetivo de manter um maior número de ônibus circulando na cidade, o que também foi questionado pelos vereadores.

O gestor também informou aos vereadores que todos os valores repassados pela PBH às empresas foram adiantamento de vale-transporte e que esses valores serão revertidos ao Município

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais