Cidades

  1. Notícias
  2. Cidades
  3. Ginásio Mineirinho é concedido à iniciativa privada; vejam quem é a ganhadora
Imagem: Renato Cobucci / Imprensa MG

Ginásio Mineirinho é concedido à iniciativa privada; vejam quem é a ganhadora

Resultado da licitação foi divulgado na tarde desta quinta-feira


Por João Henrique do Vale

O Ginásio Jornalista Felipe Drummond, conhecido como Mineirinho, tem um novo dono. A empresa DMDL / Progen foi a grande vencedora da licitação para administrar o espaço. O resultado foi divulgado na tarde desta quinta-feira. 

A empresa é a mesma que ganhou a licitação do Estádio Pacaembu, em São Paulo.

 A vencedora terá que investir R$ 41 milhões na reforma no imóvel nos dois primeiros anos de contrato. A empresa vai poder explorar o espaço pelo prazo de 35 anos e será responsável pela reforma completa da estrutura, bem como a conservação e gestão durante todo período de contrato.  A previsão da empresa é de que durante todo o período da concessão sejam investidos cerca de R$ 150 milhões.

Além disso, a concessionária pagará, ao longo dos 35 anos, um valor sobre as receitas que forem obtidas com a gestão do estádio. O contrato prevê o pagamento de outorga variável de 2% da receita bruta. Esse montante será aumentado em 1% a cada 5 anos de contrato vigente. Caso a concessionária não cumpra os indicadores de desempenho, os valores de outorga passam a ser de 4% no início do contrato, chegando a 9% ao final.

O secretário de Estado de Infraestrutura e Mobilidade, Fernando Marcato, comemorou o sucesso da licitação, que vai permitir com que o estádio volte a ter notoriedade como um dos maiores espaços multiuso no Brasil.

“O Mineirinho é o maior estádio coberto do Brasil. Felizmente, ele agora vai ser operado de maneira decente, com as reformas que ele precisa, colocando Belo Horizonte em definitivo nos grandes circuitos de shows e eventos esportivos do país” completou.

Vale lembrar que, mesmo após a concessão, o Estado de Minas Gerais continuará sendo o proprietário do Mineirinho. Apenas a gestão, manutenção e exploração serão realizadas por uma empresa privada, pelo prazo de 35 anos, mediante a obrigação do concessionário de realizar investimentos de reforma e ampla modernização do imóvel.

(Com informações de Agência Minas)

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais