Carregando...

Cidades

Imagem: Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários de Belo Horizonte (STTRBH) / Divulgação

Greve dos rodoviários de BH entra no 2º dia com redução dos ônibus

Trabalhadores afirmam que vão cumprir a escala mínima de 60%

Por João Henrique do Vale

Os rodoviários de Belo Horizonte fazem greve pelo segundo dia consecutivo. Com a redução da circulação dos ônibus, a capital mineira tem pontos lotados nesta terça-feira. Os trabalhadores afirmam que vão cumprir a escala mínima de 60% determinada pela Justiça.

Dados da BHTrans mostram que menos de 40% das viagens estão sendo cumpridas. De 0h às 9h, 33% dos ônibus circularam pela cidade, e de 8h às 9h, foram 37%. Na estação Barreiro, foram realizadas 2% das viagens entre 8h e 9h. Na estação Diamante, 0%. Na José Cândido, 50%, Vilarinho, 51%, São José, 70%, São Gabriel, 5%, Venda Nova, 6%, Pampulha, 15%. A circulação das demais linhas está em 56%.

A paralisação foi mantida depois que não houve acordo entre a categoria e as empresas de ônibus em audiência de conciliação realizada nessa segunda-feira no Tribunal Regional do Trabalho (TRT/MG). Um novo encontro está marcado para as 14h30 e deve contar com a participação da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH). 

O Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários de Belo Horizonte (STTRBH) afirmou que a greve será mantida. Porém, se comprometeram a tentar manter a escala definida pela Justiça, de 60%, ou mais.

Os trabalhadores afirmam que estão há dois anos sem reajuste salarial. Os rodoviários cobram um aumento de 9% + INPC, ticket de alimentação de R$ 800,00, pagamento do ticket no atestado, remoção do banco de horas, abono salarial 2019/2020, a retirada da limitação do passe livre, manutenção do passe livre para o afastado, e melhoria no plano de saúde. 

Petição da PBH 

A Prefeitura de Belo Horizonte entrou com uma petição na Justiça acusando os trabalhadores de descumprimento da liminar concedida às empresas que determinava que 60% dos ônibus deveriam ser mantidos. 

A administração também solicitou a majoração da multa, a investigação, por parte da Polícia Federal, do crime de desobediência, e que seja garantido 90% da frota do transporte público coletivo em horários de pico. 

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais