Cidades

  1. Notícias
  2. Cidades
  3. Guardas municipais de BH rejeitam proposta da PBH e ameaçam parar na próxima semana
Imagem: Arquivo Guarda Municipal

Guardas municipais de BH rejeitam proposta da PBH e ameaçam parar na próxima semana

Categoria se reuniu na manhã desta quinta-feira na Praça da Estação


Por João Henrique do Vale

Os guardas municipais de Belo Horizonte podem parar na próxima semana. A categoria se reuniu, em assembleia nesta quinta-feira, e rejeitou a proposta da prefeitura de 11,77%. Um novo encontro foi marcado para a próxima quarta-feira, onde irão definir os rumos do movimento

De acordo com Israel Arimar, presidente do Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos de Belo Horizonte (Sindibel), os trabalhadores querem que a prefeitura acate duas reivindicações. 

“O principal ponto é a incorporação do vencimento do adicional de risco na folha salarial. Ele representa 40% da remuneração, e quando o agente sai de férias, ele não recebe”, comentou Arimar. 

Os guardas também querem a incorporação da Gratificação por Disponibilidade Integral, chamada de GDI, que é, em média, R$ 400. 

Ainda nesta quinta-feira, o Sindibel vai apresentar essa proposta para a prefeitura. Uma nova assembleia está marcada para a próxima quarta-feira. 

Por meio de nota, a prefeitura afirmou que respeita a livre manifestação, mas lamentou que propostas que atendem a pleitos históricos tenham sido rejeitadas, neste primeiro momento.

A administração municipal ressalta que a Guarda Civil Municipal, no comparativo entre dezembro de 2016 e dezembro de 2022, considerando o aumento de 11,77% proposto, a remuneração média dos guardas terá reajuste de 89,16% no período. 

A prefeitura afirma, ainda, que propôs a categoria ajustes na carreira e revisão do valor de indenização de uniformes de R$ 1,7 milhão.

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais