Carregando...

Cidades

Imagem: Reprodução / Instagram

Julgamento de mais um acusado pela morte de Eliza Samudio é retomado

O policial civil aposentado José Lauriano de Assis Filho, o Zezé, é julgado no Fórum de Contagem

Por João Henrique do Vale

Foi retomado, na manhã desta quinta-feira, o julgamento do policial civil aposentado José Lauriano de Assis Filho, o Zezé. Ele é acusado de envolvimento na trama do sumiço e assassinato de Eliza Samudio, e sequestro do filho dela. A modelo é ex-namorado do goleiro Bruno Fernandes. O júri acontece no fórum de Contagem, na Grande BH. 

O julgamento teve início nessa quarta-feira. Foram ouvidas 11 testemunhas, sendo quatro informantes, quatro testemunhas comuns e três testemunhas exclusivas da defesa. Entre as pessoas que prestaram depoimento, está o goleiro Bruno, e Luiz Henrique Romão, o Macarrão, que na época do crime era o braço-direito do atleta. 

Depois, foi a vez do interrogatório do réu. José Lauriano prestou depoimento por aproximadamente duas horas. 

Nesta manhã, o julgamento tem início com o debate entre a defesa e a acusação. Em seguida, o conselho de sentença vai se reunir para decidir se considera o homem inocente ou culpado pelos crimes. 

José Lauriano responde por sequestro e cárcere privado de Eliza e da criança, filho de Bruno, homicídio triplamente qualificado contra a vítima, corrupção de menores e ameaça. 

A acusação 

Processo que foi Zezé, policial já aposentado, quem apresentou Luiz Henrique Romão, o Macarrão, e o goleiro Bruno ao ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, apontado como o executor da ex-modelo. Na quebra de sigilo telefônico dos envolvidos no crime constam várias ligações entre Zezé, Macarrão, Bola e o primo de Bruno, que era menor na época do crime.

Na denúncia feita pelo MP, o promotor Daniel Saliba de Freitas coloca Zezé em todas as fases do crime. Segundo Freitas, o policial aposentado esteve no Rio de Janeiro junto com Bruno, Macarrão e Jorge, primo do goleiro, em 4 de junho de 2010. Foi neste dia que Eliza foi sequestrada junto com o filho e levada para Minas Gerais.

Em 10 de junho, o MP cita José Lauriano como um dos participantes da morte da ex-modelo. De acordo com a denúncia, o policial aposentado estava na casa de Marcos Aparecido juntamente com Bruno, apontado como o mandante do crime, Macarrão e Sérgio Rosa Sales, um dos acusados do assassinato que foi morto durante o processo, no momento da morte de Eliza. Zezé também é apontado como participante da ocultação de cadáver da mulher.


Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais