Carregando...

Cidades

Kalil alfineta Governo Federal em assinatura de convênio com UFMG para vacina

Após assinar o contrato para patrocínio de vacina mineira contra Covid-19, prefeito criticou o corte de 26,7% na verba destinada a UFMG

Por Marcello Oliveira

Foto: Marcello Oliveira / Rádio 98


Ao assinar o Termo de Patrocínio para viabilizar estudos da vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), na manhã desta quinta-feira (27), na sede da prefeitura de BH, o prefeito Alexandre Kalil não poupou palavras para elogiar a universidade e até alfinetar o Governo Federal ao criticar o corte de verbas na educação.

“A UFMG foi escolhida como a melhor universidade federal do Brasil , foi escolhida como a universidade mais bem gerida do Brasil e como prêmio recebeu um corte no orçamento de 27% do orçamento”, disse o prefeito. “Sucatear e premiar a faculdade mais bem avaliada do Brasil com corte de 27%, sendo que apesar do corte linear, que podia ser tanto a tanto, no máximo 30 (%), a nossa foi premiada com 26,7%", completou Kalil.

O convênio entre a prefeitura de Belo Horizonte e a Universidade Federal de Minas Gerais, no valor de R$ 30 milhões, será usado pela UFMG para avançar às etapas 1 e 2 dos testes clínicos da Spintec, uma das três mais adiantadas em estudo no país. A reitora da UFMG, Sandra Goulart destacou na solenidade que o nome oficial da vacina é Spintec e não Uaitec ou Tremtec, como muitos discutiram nas redes sociais.

 A plataforma tecnológica usada na Spintec é a combinação de diferentes proteínas para formar uma única e por não usar exclusivamente a proteína S, na qual se dá a maioria das mutações, as chances de sucesso desse imunizante no combate às novas variantes são bastante elevadas.

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais