Carregando...

Cidades

Imagem: PBH/DIvulgação

Kalil se reúne com secretários e empresários para discutir greve de rodoviários

A paralisação está marcada para acontecer na próxima segunda-feira em Belo Horizonte

Por João Henrique do Vale

O prefeito Alexandre Kalil (PSD) tenta medidas que possam evitar a paralisação dos rodoviários de Belo Horizonte. A greve está marcada para ter início na próxima segunda-feira. Na manhã desta sexta-feira, uma reunião na prefeitura será realizada para discutir ações que possam ser tomadas. 

Por meio de nota, a administração municipal informou que o encontro está marcado para 10h e terá a presença do prefeito, secretários, funcionários da BHTrans e empresários ligados ao Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (Setra-BH)

A paralisação foi definida em assembleia realizada nessa quinta-feira no Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários de Belo Horizonte (STTRBH). Os trabalhadores afirmam que estão há dois anos sem reajuste salarial. 

Os rodoviários cobram um aumento de 9% + INPC, ticket de alimentação de R$ 800,00, pagamento do ticket no atestado, remoção do banco de horas, abono salarial 2019/2020, a retirada da limitação do passe livre, manutenção do passe livre para o afastado, e melhoria no plano de saúde. 

Por meio de nota, o Setra-BH informou que o setor vem enfrentando uma crise sem precedentes e que, está garantindo as operações do serviço público e os empregos dos profissionais do transporte, até que a situação financeira possa ser resolvida, inclusive com a participação do titular do serviço público, ou seja, com o Poder Concedente.

Ressaltou, ainda, que o sistema não teve recomposição tarifária em 2017, 2019 e 2020. Mas que concedeu aumento salarial para os rodoviários em 2017 e 2019. 

O SetraBH comentou que o contrato de 2008, é injusto, e propôs mudanças no atual modelo. “Entre os anos 2000 e 2007, eram transportados em média 440 milhões de passageiros por ano, já em 2008 esse número caiu para 430 milhões, em 2019 foram 350 milhões de passageiros e, em 2020, descemos ainda mais chegando a 192 milhões de passageiros. As contas não fecham", informou o presidente do SetraBH, Raul Lycurgo Leite.

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais