Cidades

  1. Notícias
  2. Cidades
  3. Kalil sobre ataque de torcidas: “Isso é bandido. Tem que ser preso”
Imagem: Amira Hissa / PBH

Kalil sobre ataque de torcidas: “Isso é bandido. Tem que ser preso”

O comentário do prefeito foi sobre emboscada de integrantes de organizadas do Cruzeiro contra ônibus onde estavam atleticanos


Por João Henrique do Vale

O prefeito Alexandre Kalil (PSD) comentou sobre a emboscada de torcidas organizadas do Cruzeiro contra torcedores do Atlético, no último domingo, em Belo Horizonte. Na manhã desta terça-feira, Kalil afirmou que as pessoas que participaram do ato não são torcedores e sim bandidos. “Isso é bandido tem que ser preso. Seja atleticano, americano ou cruzeirense, e eu falo isso desde quando sou presidente do Atlético", declarou. 

A emboscada foi registrada no Bairro das Indústrias, na Região do Barreiro. Os vândalos começaram a jogar pedras, foguetes, pedaços de pau e barras de ferro contra o veículo. Seis pessoas foram encaminhadas para o hospital e seguem internadas. Uma delas em estado gravíssimo.

Por meio de nota, a Polícia Civil informou que os seis suspeitos de atacar o ônibus, com idade entre 20 e 26 anos, foram detidos, ouvidos na delegacia e autuados em flagrante pelos crimes de associação criminosa, homicídio tentado e um consumado. Eles foram encaminhados ao sistema prisional e, segundo a PC, a investigação prossegue.

Torcida banida 

A Federação Mineira de Futebol (FMF) informou que acatou a recomendação do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) de banir a torcida Máfia Azul em jogos do Cruzeiro por 6 meses.

A recomendação do MPMG vale nos dias de jogos, em todos os estádios do país e num raio de cinco mil metros de seus respectivos entornos. De acordo com o pedido do MP, o “banimento temporário consiste na proibição do uso, porte e exibição de qualquer vestimenta, faixa, bandeira, instrumento musical, ou qualquer objeto que possa caracterizar a presença da torcida organizada”. 

O MPMG recomendou ainda que a Máfia Azul não utilize suas sedes nos dias de jogos, sob pena de multa de R$ 50 mil.

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais