Carregando...

Cidades

Mais de 150 cidades mineiras aderem a consórcio para a compra de vacinas

Balanço divulgado pela Federação Nacional de Prefeitos (FNP) mostra que 649 prefeituras já mostraram interesse em aderir ao grupo

Por João Henrique do Vale

O consórcio criado para a compra de vacinas contra a Covid-19 vem chamando a atenção de prefeituras mineiras. Já aderiram ao grupo 17,7% de todas as prefeituras do estado. O balanço foi divulgado nesta quarta-feira pela Federação Nacional de Prefeitos (FNP). De acordo com a entidade, desde segunda-feira, 649 prefeituras de todo país já mostraram interesse em aderir ao consórcio. Somente no território mineiro, 151 municípios já firmaram o compromisso com o grupo. 

As administrações municipais podem assinar o termo de intenção do consórcio até sexta-feira (5). A previsão é que a associação seja efetivamente instalada até o dia 22 de março. Deve ser ainda elaborado um modelo de projeto de lei para ser enviado às câmaras municipais para que as cidades participem das compras. 

A ideia é que as prefeituras possam comprar as vacinas caso o Plano Nacional de Imunização (PNI), coordenado pelo Ministério da Saúde, não seja capaz de suprir toda a demanda. “O consórcio não é para comprar imediatamente, mas para termos segurança jurídica no caso de o PNI não dar conta de suprir toda a população. Nesse caso, os prefeitos já teriam alternativa para isso”, explicou o presidente da FNP, Jonas Donizette, durante a reunião de lançamento da iniciativa. 

Estão sendo avaliadas formas de financiar a aquisição dos imunizantes. Há três possibilidades principais: recursos do governo federal; financiamento por organismos internacionais e doações de investidores privados brasileiros.

Com informações da Agência Brasil

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais