Carregando...

Cidades

Imagem: Marcelo Camargo / Agência Brasil

Mais de 150 voos são cancelados após aumento de casos de covid-19 e influenza

Dispensa médica de funcionários das companhias aéreas é uma das causas dos cancelamentos

Por Estadão Conteúdo

Mais de 150 voos foram cancelados após aumento de casos de covid-19 e influenza, tanto entre pilotos e demais tripulantes de aeronaves quanto entre a população em geral. Voos da Azul e da Latam foram os que mais tiveram de ser cancelados. A Gol não reportou cancelamentos.

No domingo (9) a Latam informou o cancelamento de 47 voos. Na última semana, mais de 100 voos da Azul também foram cancelados.

Já a Gol informou que toma medidas para garantir a operação nos próximos dias. A empresa área diz oferecer remarcação ou reembolso sem custos adicionais aos passageiros.

Na Azul, funcionários receberam um e-mail do presidente, John Rodgerson, na noite da quarta-feira (5), alertando para o "alto número de dispensas médicas" tanto no grupo de voo quanto em áreas administrativas da companhia.

A Azul informou que "mais de 90% das operações da companhia estão funcionando normalmente e que os clientes impactados estão sendo notificados das alterações, reacomodados em outros voos da própria companhia e recebendo toda a assistência necessária conforme prevê a resolução 400 da Anac".

No domingo, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) disse que monitora casos de doenças respiratórias tripulantes do setor aéreo. O órgão informou ainda acompanhar as medidas tomadas pelas empresas aéreas para reduzis os impactos dos cancelamentos de voos e a assistência prestada aos passageiros.

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais