Cidades

  1. Notícias
  2. Cidades
  3. Medalha de Inconfidência volta a acontecer em Ouro Preto, após 2 anos
Imagem: Gil Leonardi / Imprensa MG

Medalha de Inconfidência volta a acontecer em Ouro Preto, após 2 anos

Tradicional honraria acontece no Dia de Tiradentes e celebra grandes nomes para Minas Gerais; edição deste ano não terá medalhas


Por Agência Minas

O governador Romeu Zema participa, nesta quinta-feira (21), da cerimônia do Dia da Inconfidência Mineira, realizada em Ouro Preto, na região Central de Minas. Neste ano, a maior honraria concedida pelo Estado de Minas Gerais irá contemplar, além dos indicados em 2022, os agraciados em 2020 – quando o evento não foi realizado devido à pandemia. Em 2021, não houve indicados. Ao todo, serão 170 homenageados.

A Medalha da Inconfidência foi criada em 1952 pelo governador Juscelino Kubitscheck e possui quatro designações: Grande Colar, Grande Medalha, Medalha de Honra e Medalha da Inconfidência. Elas são entregues a personalidades e instituições que contribuíram para o desenvolvimento de Minas Gerais. Além disso, tradicionalmente, no dia 21 de abril a capital do estado é transferida simbolicamente para Ouro Preto.

Em 2022, serão 84 personalidades contempladas. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, é o homenageado com o Grande Colar. Além disso, são 17 Grande Medalhas, 36 Medalhas de Honra e 30 Medalhas da Inconfidência. Entre os agraciados está a técnica de enfermagem do Hospital Eduardo de Menezes, Maria do Bonsucesso, mais conhecida como Cecé, a primeira imunizada contra a covid-19 em Minas.

Já na lista de 2020 foram 86 agraciados, sendo 11 Grande Medalhas, 38 Medalhas de Honra e 37 Medalhas da Inconfidência. Entre as personalidades indicadas estão o presidente da Academia Mineira de Letras, Rogério de Vasconcelos Faria Tavares, e o professor da UFMG, Unaí Tupinambás, que atuou diretamente no enfrentamento à Covid.

Cerimônia

Assim como em 2019, atendendo aos pedidos da população local, o Governo de Minas Gerais realizará a solenidade em dois momentos distintos. Como em outros anos, a cerimônia oficial de tiros, o hasteamento da bandeira e a colocação de flores no monumento ao mártir da Inconfidência Mineira serão feitos na Praça Tiradentes. Já o ato simbólico da Medalha da Inconfidência ocorrerá no Centro de Artes e Convenções da Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop).

Excepcionalmente em 2022, em função da pandemia, não houve tempo suficiente para produção das medalhas. No entanto, as honrarias serão entregues posteriormente em cerimônia a ser realizada na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), sem data definida.

História

O feriado do dia 21 de abril também é conhecido como Dia de Tiradentes – em alusão a Joaquim José da Silva Xavier, mártir da Inconfidência Mineira, movimento de independência que teve como epicentro a cidade de Ouro Preto, no século 18. A data resgata os valores históricos de Minas Gerais, como a luta por um processo mais democrático e de liberdade. Tiradentes foi executado em dia 21 de abril de 1792, no Rio de Janeiro.

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais