Carregando...

Cidades

Imagem: CBMMG / Divulgação

MPF quer acesso restrito a Cânions de Furnas, após Capitólio

Determinação é válida até que seja realizado mapeamento geológico da região

Por Lucas Rage

O Ministério Público Federal recomendou que os municípios de São João Batista do Glória e São José da Barra interrompam o acesso aos cânions do lago de Furnas, no Centro-Oeste de Minas Gerais.

Pedido vale para áreas que possuem a mesma característica dos cânions onde ocorreu o deslizamento de bloco rochoso em Capitólio, no último dia 8 de janeiro. 10 pessoas morreram.

Ao município de Capitólio, que já efetuou a interdição do local do incidente, foi recomendado que mantenha a proibição de acesso às áreas dos cânions de Furnas e Cascata D'Água e ao atrativo "Mirante dos Canyons", bem como a outras que tenham sido interditadas por riscos semelhantes.

Em todos os casos, as interdições deverão vigorar até que seja realizado o mapeamento geológico da região, verificando-se os possíveis pontos de risco de novos deslizamentos ou desprendimentos de rochas, com apresentação de laudo ou relatório que ateste a segurança das áreas.

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais