Carregando...

Cidades

Obras na Vilarinho para conter enchentes entra em nova etapa; saiba detalhes

A abertura de propostas de licitação para execução da terceira etapa das obras foi feita nesta sexta-feira. A Conata Engenharia Ltda foi a vencedora

Por João Henrique do Vale

Mais um passo foi dado para tentar uma solução para as enchentes na Avenida Vilarinho, em Venda Nova, em Belo Horizonte. A empresa Conata Engenharia foi a vencedora da licitação para a terceira etapa de obras. A abertura das propostas foi feita na tarde desta sexta-feira na sede da Prefeitura de Belo Horizonte.

Nesta etapa, serão realizadas obras de macrodrenagem dos córregos Vilarinho, Nado e Ribeirão Isidoro. Dois reservatórios profundos serão construídos. Eles têm a capacidade de reter aproximadamente 115 milhões de litros de água. “Esperamos que seja a solução. Mas, é aquela história, o Anel Rodoviário foi a solução do trânsito por muitos anos. De repente não é mais, é problema. Tínhamos que dar o primeiro passo”, afirmou o prefeito Alexandre Kalil.  

O vencedor da licitação foi o consórcio da Conata Engenharia por ter apresentado o menor valor, R$ 124.632.054,92. O contrato deve ser assinado dentro de um mês. A previsão para a realização da obra é de três anos. Essa é a principal fase que nós temos para conter a situação de alagamentos na Região de Venda Nova, na Vilarinho, na Álvares Camargo. Algumas coisas complementares serão feitas. Vamos aumentar as capacidades dos reservatórios existentes”, explicou Josué Valadão, secretário de Obras e Infraestrutura.

Enchentes na Avenida Teresa Cristina

Belo Horizonte vive com problemas constantes com as inundações. Um dos trechos críticos é a Avenida Teresa Cristina. Uma comissão, formada pelas prefeituras de Contagem e Belo Horizonte, e o Governo de Minas, tenta recursos para executar as obras necessárias na região. De acordo com o Prefeito Alexandre Kalil, a verba pode ser repassada do acordo entre a Vale e o Governo do estado.

“Estamos em conversação também com o governo do estado. O vice prefeito Fuad Noman está à frente disso para que o problema da Teresa Cristina seja resolvido em uma equação tripartite:  entre as prefeituras de Contagem, Belo Horizonte, e Governo do estado. Com esse dinheiro, da Vale do Rio Doce, que parte dele está para macro-obras de saneamento”, afirmou Kalil. 

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais