Carregando...

Cidades

Operação termina com 14 presos por crimes contra criança e adolescentes em MG

Polícia Civil investiga os crimes de estupro de vulnerável

Por João Henrique do Vale

Equipes da Divisão Especializada em Orientação e Proteção à Criança e ao Adolescente (Dopcad) realizaram, nesta terça-feira, uma operação para combater os crimes de estupro de vulnerável. A ação, que aconteceu em homenagem ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, terminou com 14 pessoas presas em Minas Gerais

A operação foi chamada de Araceli, nome da menina de 8 anos que foi estuprada e morta em 1966 e que motivou a lei determinando a data de 18 de maio como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração de Crianças e Adolescentes. 

Entre os suspeitos presos na ação está um homem de 55 anos, preso na região do Barreiro, devido a condenação por estupro de vulnerável, cometido contra a sobrinha, em 2014. Na época dos fatos, a vítima tinha 7 anos de idade. Um homem de 51 anos, investigado pelo estupro de uma criança de 1 ano de idade, também foi preso preventivamente.

Recado para as crianças 

O Departamento de Investigação, Orientação e Proteção à Família (Defam) produziu, em parceria com a Delegacia Especializada em Investigação de Crime Cibernético, uma animação direcionada ao público infantil. O vídeo apresenta informações de prevenção ao abuso e à exploração de crianças e adolescentes através dos meios digitais. 

O diálogo de duas crianças traz dicas de segurança e orienta, de forma lúdica, sobre o uso da internet. Além disso, a animação divulga o Disque 100, canal nacional de denúncia de violação de direitos humanos.

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais