Cidades

  1. Notícias
  2. Cidades
  3. Parceria entre Fiemg e Defesa Civil Nacional vai ajudar cidades atingidas pela chuva em Minas
Imagem: João Henrique do Vale / Rede 98

Parceria entre Fiemg e Defesa Civil Nacional vai ajudar cidades atingidas pela chuva em Minas

Equipes técnicas serão treinadas para ajudar às cidades que vão solicitar recursos do Governo Federal para reparar os estragos provocados pelos temporais


Por João Henrique do Vale

Cidades atingidas pelos temporais em Minas Gerais terão uma importante ajuda para reparar os danos. A Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg) vai treinar dezenas de profissionais multidisciplinares para dar apoio técnico aos municípios, principalmente, na solicitação de recursos federais. A ação será realizada em parceria com a Defesa Civil Nacional

Na prática, a frente permitirá que gestores municipais consigam solicitar recursos federais (já liberados pela União) para reconstrução e reparação de infraestrutura destruída pelos temporais. O trâmite é feito por meio do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2iD)

“É uma assessoria técnica do Município. Há recurso do Governo Federal, mas o problema é que Minas acessa pouco o recurso , pois temos uma série de municípios que não têm estrutura para fazer a solicitação e os pleitos necessários. Então hoje mesmo, vamos começar um curso para que nossa equipe técnica. O procedimento não é complexo, mas demanda conhecimento técnico”, explicou o presidente da Fiemg, Flávio Roscoe. 

O treinamento teve início nesta quinta-feira (14/01), com os primeiros 50 profissionais da FIEMG. Outras qualificações irão ocorrer, aumentando o número para 100 colaboradores da entidade treinados para a atuação. O foco será as cidades com menos de 10 mil habitantes. Minas tem aproximadamente 500 municípios nesta situação. 

Para o secretário nacional de Defesa Civil, Coronel Alexandre Lucas, a ação da Fiemg pode acelerar a resposta em desastres. “O Brasil tem avançado muito em prevenção. Parcerias são prova que estamos avançando nas ações de desastres no Brasil. Vamos aumentar a resposta, em um primeiro momento, e a prevenção, em segundo momento. Em 2020, tivemos as piores chuvas de todos os tempos em Minas. Ainda avaliamos se essa nas dimensões e avarias supera. Nós tivemos problemas que vários municípios, naquela época, não conseguiram acessar o dinheiro. E é triste a gente devolver esse valor ao orçamento. Isso por falta de equipe técnica. O apoio da Fiemg pode revolucionar a reconstrução e a reposta as tragédias”, finalizou. 

Importância da reconstrução para a Indústria 

Flávio Roscoe ressaltou que as indústrias estão sofrendo por causa das interdições nas estradas e por outros problemas provocados pela chuva. O prejuízo estimado está em 0,2% do PIB - aproximadamente R$ 1,1 bilhão. 

“À medida que há vias interditadas, cidades isoladas, empresas paralisadas, a estimativa atual é de que hajam 100 mil trabalhadores industriais cujas empresas estão paralisadas em Minas. Isso representa cerca 8% da força de trabalho paralisada, por algum motivo, em decorrência das chuvas. Então, a gente entende que vai haver um impacto, sim, significativo e, que quanto antes for restabelecido, menor será o impacto econômico. E esse impacto reverbera em toda a sociedade, já que esses produtos e serviços também arrecadam tributos, geram renda e postos de trabalho”, finalizou Roscoe.

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais