Carregando...

Cidades

Imagem: Secretaria de Estado de Educação / Divulgação

PBH compra mais 22,5 mil tablets para alunos da rede municipal

Foram gastos R$ 22 milhões na aquisição dos aparelhos. Cada um, saiu por R$ 982

Por João Henrique do Vale

Mais 22,5 mil tablets foram comprados pela Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) para serem distribuídos para os estudantes da rede municipal. Desde o início do ano, 45 mil aparelhos foram adquiridos pela administração municipal, e somente 5 mil foram entregues pelas empresas. A Secretaria Municipal de Educação afirma que o mercado não tem conseguido atender a demanda na pandemia.

A compra dos tablets foi dividida em três contratos. O último deles foi publicado na edição desta quinta-feira do Diário Oficial do Município (DOM). A empresa contratada foi a Samsung SDS Latin América Tecnologia e Logística Ltda. O contrato, no valor de R$ 22.095.000,00, foi assinado na última terça-feira. Pelos cálculos, cada aparelho vai sair por R$ 982.

A aquisição dos aparelhos tem como objetivo viabilizar o retorno das atividades letivas presenciais e remotas em contexto de enfrentamento da emergência de saúde pública.

Compra de 45 mil tablets

De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, em setembro de 2020, a Câmara de Coordenação do Orçamento da PBH liberou mais de R$ 70 milhões em investimentos na área de TI para as escolas da rede municipal. Desde então, a pasta vem tentando fazer a compra dos equipamentos.

“Até hoje, tivemos sucesso apenas na entrega de 5 mil tablets no primeiro semestre deste ano, de um total de 45 mil divididos em 3 contratos como este publicado no DOM de hoje, 12 de agosto. O mercado de itens tecnológicos foi também surpreendido pela pandemia e a produção nacional não tem conseguido responder à nova demanda em larga escala, uma vez que os insumos desta cadeia produtiva são todos importados da Índia e Coreia e demandados por todo o mundo”, informou a Secretaria de Educação.

A pasta ressalta que distribuiu mais de 47 mil chips para alunos da rede municipal. Esses dispositivos serão repassados do celular para os tablets assim que eles forem entregues. “Todo esse processo será concluído com a entrega destes 22.500 tablets prevista para o mês que vem”, concluiu.

 Os alunos com maior dificuldade de acesso tecnológico ao ensino remoto estão sendo priorizados na entrega dos tablets. As famílias nesta situação foram mapeadas e são chamadas para assinar o termo de responsabilidade pelo empréstimo e receber as instruções de uso e a distribuição já tem sido feita na medida em que os equipamentos chegam desde janeiro.

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais