Carregando...

Cidades

Imagem: Mateus Pereira/Governo da Bahia

PBH libera shows com público em pé e permite dança sem distanciamento

As novas regras foram publicadas na edição desta quinta-feira do Diário Oficial do Município (DOM)

Por João Henrique do Vale

Belo Horizonte entra em uma nova fase de flexibilização. A prefeitura liberou, nesta quinta-feira, os shows com o público em pé. Além disso, está permitido espaços com dança sem o distanciamento mínimo. Até então, o público deveria ficar sentado em apresentações. As novas regras foram publicadas no Diário Oficial do Município (DOM)

A portaria unificou os protocolos sanitários para teatros, shows, espetáculos, eventos sociais, gastronômicos, corporativos e esportivos e feiras, exposições e congressos. 

Segue sendo exigido a apresentação do resultado negativo para a covid-19 em teste do tipo RT-PCR ou Teste Rápido de Antígeno realizados até setenta e duas horas antes do evento ou a apresentação de comprovante de vacinação da segunda dose ou de dose única da vacina contra a covid-19, inclusive para funcionários. 

Essa regra vale para eventos realizados em locais com público superior a 2 mil pessoas, e em eventos, com qualquer quantidade de pessoas, com previsão de show para público em pé, serviço de alimentação para público em pé ou espaço que possibilite dança. O uso de máscara também é obrigatório, exceto no momento de alimentação. 

Sobre a venda de ingressos para os eventos, a PBH afirma que eles deverão ser adquiridos, preferencialmente, por meios virtuais ou eletrônicos. Recomenda-se que a conferência dos ingressos seja visual ou feita por meio de leitores óticos QR Code, sem contato manual por parte do atendente.

Caso haja bilheteria no local, instalar barreira de proteção entre atendentes e frequentadores. Em caso de credenciamento presencial, canetas e outros materiais de uso comum deverão ser higienizados com álcool 70% (setenta por cento), após cada utilização.

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais