Cidades

  1. Notícias
  2. Cidades
  3. PBH vai recorrer de decisão judicial que determina aumento das passagens de ônibus
Imagem: PBH/Divulgação

PBH vai recorrer de decisão judicial que determina aumento das passagens de ônibus


Por Da Redação

A Prefeitura de Belo Horizonte informou que ainda não foi notificada da decisão judicial que determinou o reajuste das passagens de ônibus na capital.

No entanto, questionado pela imprensa nessa quinta-feira (8), o prefeito Fuad Noman afirmou que o município vai recorrer para tentar derrubar a liminar.

“Sendo notificada e avaliando, nós vamos recorrer, isso é uma obrigação nossa. Não temos motivo para não recorrer. Agora, nós temos que ter uma proposta alternativa, para que o sistema não pare”, afirmou Fuad Noman.

SAIBA MAIS: Empresas de ônibus estipulam aumento de 30% na passagem; tarifa pode chegar a R$ 5,85

A declaração foi dada após reunião com vereadores para procurar soluções para os problemas do transporte público.

Além do prefeito, participaram da reunião a presidente da Câmara, Nely Aquino, e os vereadores Pedro Patrus, Gabriel, Fernanda Altoé e o líder de governo Bruno Miranda.

Mobilidade urbana

O Grupo de Trabalho para discussão da Mobilidade Urbana de Belo Horizonte (GT-MOB-BH) se reunirá às terças-feiras pela manhã e terá como primeira pauta o projeto de lei em tramitação na Câmara em que a Prefeitura assume o custeio das gratuidades no transporte público, o que resultará na redução de R$ 0,20 no valor das passagens de ônibus em Belo Horizonte.

“O serviço é ruim e está piorando, nós precisamos reverter este quadro, transformar esse ciclo vicioso em um ciclo virtuoso, onde a gente melhore a qualidade do serviço. Claramente essa discussão envolverá um novo contrato, uma modernização desse contrato, uma reavaliação do sistema. Porque nós estamos com um contrato de 2008 que está muito antigo, muito defasado e fará parte dessa discussão”, afirmou o prefeito Fuad Noman.

Diálogo e auditoria

A presidente da Câmara, Nely Aquino, ressaltou a importância do diálogo entre Legislativo e Executivo.

“Deixei em claro ao prefeito a gratidão por ter convidado a Câmara a participar de uma mesa da qual ela nunca deveria ter saído. Nós fazemos parte dessa discussão dentro da cidade, e a partir do momento em que os vereadores se colocam, e a Prefeitura se coloca, nós percebemos que os anseios são os mesmos, talvez com alguns caminhos diferentes, mas que será fácil de ser acertado”, afirmou Nely Aquino, após a reunião.

O vereador Gabriel considerou positiva as discussões da reunião e se mostrou otimista com a criação do novo grupo de trabalho. Além disso, informou que haverá uma auditoria nos próximos dias.

“Fica decidido que nos próximos dias vai ser colocada uma licitação para uma auditoria de verdade nas contas das empresas. Como a empresa dar nenhum centavo pras empresas sem a garantia de qualidade pro usuário. Ou seja, esse projeto como está não avança. A ideia não é essa. A ideia é garantir de fato a qualidade para o cidadão para depois pensar em qualquer coisa”, afirmou.

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais