Cidades

  1. Notícias
  2. Cidades
  3. Presidência da Câmara rebate Kalil e diz que é papel dos vereadores investigar a PBH
Imagem: Karoline Barreto/CMBH

Presidência da Câmara rebate Kalil e diz que é papel dos vereadores investigar a PBH

O posicionamento foi divulgado após o prefeito de Belo Horizonte pedir que a Câmara se coloque com mais postura e mais compostura


Por João Henrique do Vale

As discussões entre a Câmara Municipal de Belo Horizonte e o prefeito Alexandre Kalil (PSD) estão longe de acabar. A presidência da Casa divulgou uma nota, no fim da tarde desta quinta-feira, para repudiar as declarações dadas pelo administrador municipal. No documento, afirma que é papel dos vereadores fiscalizar o Poder Executivo. Diz, ainda, que vai aguardar a finalização dos trabalhos das CPIs da BHTrans e da Covid para tomar qualquer medida. 

A divulgação do documento acontece horas depois que o prefeito Alexandre Kalil se pronunciou sobre acusações feitas pelo ex-chefe de gabinete, Alberto Lage. Em áudio, divulgado por Lage, o prefeito afirma que os advogados de Célio Bouzada, ex-presidente da BHTrans, seriam pagos por donos de empresa de ônibus da capital. 

Em entrevista coletiva, Kalil classificou as acusações como maluquice e disse que os áudios foram tirados de contexto e que as denúncias beiram o ridículo. O prefeito afirmou que ficou sabendo que Hermes fazia parte da defesa de Bouzada por um vereador. 

O prefeito também criticou o trabalho na Câmara Municipal. Kalil pediu compostura aos vereadores e citou a investigação aberta pelo Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCE-MG) para apurar contratos para a terceirização de funcionários que prestam serviços ao Legislativo. 

Presidência da Câmara rebate 

Desde a divulgação dos áudios na CPI da BHTrans, 16 vereadores se reuniram com a presidente da Câmara, a vereadora Nely Aquino (Podemos). No fim da tarde, uma nota de repúdio foi publicada. 

"A presidência da Câmara Municipal de Belo Horizonte vem a público repudiar as lamentáveis declarações do prefeito Alexandre Kalil, na tarde de hoje durante uma coletiva de imprensa, que desmerecem os trabalhos desta Instituição. As duas Comissões Parlamentares de Inquérito formalizadas e em funcionamento na Câmara Municipal têm prestado relevantes serviços à sociedade de Belo Horizonte”, afirmou. 

No documento, diz que os vereadores têm “a função primordial” de fiscalizar o Poder Executivo. “Se o Prefeito Alexandre Kalil desejar participar de reuniões das Comissões Parlamentares de Inquérito em andamento nesta Casa, é necessário que ele encaminhe ofício manifestando este interesse e que colabore enviando documentos pertinentes quando solicitados”, comentou. 

Por fim, afirma que a “Câmara Municipal não vai se deixar intimidar e tem colaborado com a cidade economizando recursos”.

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais