Cidades

  1. Notícias
  2. Cidades
  3. Prevenção de enchentes na Vilarinho: primeira etapa de obras é concluída
Imagem: Rogério França / PBH

Prevenção de enchentes na Vilarinho: primeira etapa de obras é concluída

Bacias de contenção foram construídas entre as ruas Hye Ribeiro e Elce Ribeiro, em Venda Nova; intervenção custou R$ 89 milhões aos cofres


Por Lucas Rage

A Prefeitura de Belo Horizonte concluiu a primeira etapa das obras de prevenção de enchentes na Avenida Vilarinho, na região de Venda Nova.

Iniciados em maio de 2019, os trabalhos focaram no tratamento do fundo de vale e controle de cheias na bacia do Córrego do Nado

Foram construídas duas bacias de concreto armado, no trecho entre as ruas Hye Ribeiro e Elce Ribeiro, com a função de reduzir o risco de inundações no encontro das avenidas Vilarinho e Doutor Álvaro Camargos

Além disso, foram feitas redes de drenagem e interceptoras de esgoto e urbanização de trecho de vias do entorno. 

As obras custaram, aproximadamente, R$ 89 milhões, e foram realizadas com recursos repassados pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e contrapartida do Fundo Municipal de Saneamento.

Para o Superintendente da Sudecap, Henrique Castilho, a obra vai beneficiar os moradores locais, além de promover o bom funcionamento do sistema para prevenção de enchentes. “Nós temos um compromisso com a população e temos trabalhado fortemente para que a chuva não seja motivo de risco e preocupação para os moradores desta região de Venda Nova. Nós sabemos que há muito tempo os moradores estão esperando por isso. A expectativa é de que, ao regular as vazões dos córregos Marimbondo e Lareira, melhore a capacidade de escoamento do córrego Vilarinho”, explicou.

No final do ano passado, a Sudecap também entregou a segunda etapa das obras na Vilarinho que é a caixa de captação construída no emboque do Ribeirão Isidoro, localizado na avenida Vilarinho com rua Doutor Álvaro Camargos e rua Maçon Ribeiro. A estrutura hidráulica tem capacidade de armazenar volume da ordem de 10 mil m³ (10 milhões de litros), recebendo o volume excedente das águas de chuvas.

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais