Cidades

  1. Notícias
  2. Cidades
  3. Professores da rede municipal protestam no Centro de BH e mantêm greve
Imagem: Rede 98

Professores da rede municipal protestam no Centro de BH e mantêm greve

Em assembleia nesta terça-feira (22), servidores recusaram abono oferecido pela prefeitura e marcaram novo encontro para sexta (25)


Por Déborah Lima

Os trabalhadores da educação da Prefeitura de Belo Horizonte, que estão paralisados desde o último dia 16, se reuniram nesta terça-feira (22) para definir os rumos da greve.

Em votação na parte da manhã, em assembleia na Praça da Estação, os servidores decidiram prosseguir por tempo indeterminado com o movimento.

Depois da votação, os trabalhadores seguiram pelas ruas do Centro até a porta da sede do Executivo, na Avenida Afonso Pena, onde se concentraram com faixas e caixas de som para chamar atenção do prefeito Alexandre Kalil.

Além de reivindicar recomposição do piso salarial nacional, a categoria exige preservação de um plano de carreira. Uma nova reunião está prevista para a próxima sexta-feira (25).

Propostas

Em nota, a prefeitura informou que “respeita o direito à livre manifestação da categoria, mas lamenta que propostas que atendem a pleitos históricos tenham sido rejeitadas”.

Entre as propostas, está a antecipação do pagamento de parte do saldo remanescente do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) a servidores ativos lotados na Secretaria Municipal de Educação.

O valor a ser pago, inicialmente, foi proposto de R$ 1.150 e a PBH informou que pode haver complementos até o final do ano.

“Todas alternativas foram apresentadas à categoria e não há margem para gastos extras que comprometam a saúde fiscal do município”, destacou a prefeitura.

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais