Cidades

  1. Notícias
  2. Cidades
  3. Reunião na PBH pode selar acordo de subsídio de R$ 207 mi para empresas de ônibus
Imagem: PBH / Divulgação

Reunião na PBH pode selar acordo de subsídio de R$ 207 mi para empresas de ônibus

Para o repasse, empresas devem aceitar 16 condicionantes apresentadas pelo Grupo de Trabalho da Mobilidade Urbana


Por João Henrique do Vale

A discussão sobre o transporte público de Belo Horizonte pode ter um passo importante nesta quarta-feira. O Grupo de Trabalho da Mobilidade Urbana está reunido na sede da prefeitura para selar o acordo de subsídio de R$ 207 milhões para as empresas de ônibus. Para isso, os consórcios têm que aceitar 16 condicionantes apresentadas pelo comitê. 

Ao todo, são 16 pontos que devem ser cumpridos pelas concessionárias. Se o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (Setra-BH) aceitar as propostas, o projeto de lei será redigido pelo corpo técnico da prefeitura e também da Câmara Municipal. Em seguida, ele será encaminhado ao legislativo onde deve ser apreciado com urgência. A previsão é que dentro de dois meses ele seja analisado pelos vereadores. 

A Prefeitura de Belo Horizonte já tinha anunciado um repasse de R$ 163,5 milhões às empresas. A Câmara Municipal, por sua vez, se comprometeu em destinar R$ 44 milhões de recursos economizados pelos parlamentares para o transporte público da capital. Com isso, o valor supera os R$ 200 milhões. 

O repasse deverá ser feito da seguinte forma: será no período entre abril de 2022 e maio de 2023. O valor correspondente de abril e maio deste ano, será de R$ 13,2 milhões por cada mês. Os meses posteriores, as empresas vão receber R$ 10,8 milhões. Já o transporte suplementar vai receber R$ 625,2 para abril e maio, e R$ 520,8 para os meses seguintes. 

As empresas de ônibus de BH devem atender a 16 requisitos solicitados pelo grupo, como o aumento das viagens em 30% e a manutenção do preço das tarifas, enquanto durar o subsídio. 

Entre as exigências, está ainda a repactuação do contrato com as empresas de ônibus, dentro de um ano. Foi proposta ainda a criação de um grupo de WhatsApp e Email, por parte da SUMOB, que vai monitorar a situação do transporte público de BH.

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais