Cidades

  1. Notícias
  2. Cidades
  3. Rodoanel Metropolitano será discutido novamente no TCE/MG
Imagem: Divino Advíncula/PBH

Rodoanel Metropolitano será discutido novamente no TCE/MG

Esse será o segundo encontro entre as prefeituras de Betim e Contagem, e o Governo de Minas Gerais


Por João Henrique do Vale

A definição sobre a suspensão ou não do leilão do Rodoanel Metropolitano será decidida nesta quinta-feira. As prefeituras de Betim e Contagem, cidades da Grande BH, solicitaram ao Governo de Minas a interrupção do processo de concessão para discutir o traçado da Alça Oeste, uma das quatro presentes no projeto. A decisão será divulgada em audiência de conciliação no Tribunal de Contas do Estado (TCE/MG)

As prefeituras não concordam com o projeto proposto pelo Governo de Minas. O questionamento é que essa parte da via vai cortar áreas adensadas, como por exemplo, a região do Bairro Petrolândia, em Contagem. Além disso, há um receio quanto a bacia de Vargem das Flores

Em entrevista exclusiva ao Central 98, o secretário de Infraestrutura e Mobilidade, Fernando Marcato, afirmou que “não tem nenhum martelo batido”, mas há uma expectativa de que a discussão ganhe um próximo passo. “Ao longo do licenciamento ambiental, da execução dos projetos, os eventuais ajustes vão sendo feitos”, garantiu.

A obra 

O Rodoanel Metropolitano é a aposta do Governo de Minas para aliviar o trânsito no Anel Rodoviário. Serão construídos 100 quilômetros de malha rodoviária divididos em quatro alças que ficarão na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A empresa interessada terá 30 anos de concessão. 

O Contrato de Concessão do Rodoanel Metropolitano possui valor estimado de R$ 3,5 bilhões. O Governo de Minas também vai aportar, para as obras, mais R$ 3,07 bilhões provenientes do acordo bilionário com Vale para reparação dos danos causados pelo rompimento da Barragem do Córrego do Feijão, em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), ocorrido em 2019.

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais