Cidades

  1. Notícias
  2. Cidades
  3. Saiba como será a revitalização da Avenida Afonso Pena, em BH
Imagem: PBH / Divulgação

Saiba como será a revitalização da Avenida Afonso Pena, em BH

Prefeitura de Belo Horizonte divulgou projeto com previsão para ficar pronto no segundo semestre de 2023


Por Déborah Lima

Uma revitalização na Avenida Afonso Pena está prevista para acontecer nos próximos meses. O anúncio foi feito nesta terça-feira (3), na Prefeitura de Belo Horizonte, durante coletiva de imprensa.

O projeto compreende, majoritariamente, faixas exclusivas e ciclovias, mas também propõe melhoras paisagísticas. A ideia é ter ainda tratamento das calçadas com normas de prioridade e acessibilidade universal privilegiando o deslocamento a pé.

Com custo estimado em R$ 20 milhões, a previsão é que as obras estejam concluídas até o segundo semestre de 2023.

Faixas exclusivas

Serão implantadas faixas exclusivas e preferenciais para o transporte coletivo, num trecho de 4,2 km que vai da Praça Rio Branco, no Centro, à Praça da Bandeira, no Mangabeiras, Região-Centro-Sul.

A prefeitura informou que estudos realizados durante as fases de planejamento e desenvolvimento dos projetos apontam para um ganho significativo na velocidade do transporte coletivo.

Ciclovia

O projeto da rede cicloviária da Afonso Pena, também no trecho entre Praça Rio Branco e Praça da Bandeira, vai fazer a interligação em rede com outras ciclovias já instaladas na cidade, como as das avenidas Santos Dumont, Paraná, Álvares Cabral, Professor Morais e Bernardo Monteiro e rua Piauí.

Segurança

De acordo com a prefeitura, o projeto foi ajustado a cada quarteirão de modo a respeitar os usos da via, a largura do canteiro central e a segurança de ciclistas e pedestres.

A prefeitura garante que todo o projeto está sendo discutido com os usuários do transporte coletivo, com moradores e comerciantes da região – além da Câmara de Dirigentes Lojistas e representantes da Feira de Artesanato – e motoristas do taxi-lotação.

“É um projeto que vem sendo elaborado, como parte de uma mudança na concepção de mobilidade humana, que transforma a principal avenida da capital numa via acolhedora e vibrante que proporciona para as pessoas um deslocamento seguro, acessível e de alta qualidade a pé, por bicicleta ou por ônibus”, ressaltou o Superintendente da SUMOB, André Dantas.

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais