Cidades

  1. Notícias
  2. Cidades
  3. Sindicato de professores é multado em R$ 3 milhões por greve da rede estadual
Imagem: Luiz Rocha/SindUTEMG

Sindicato de professores é multado em R$ 3 milhões por greve da rede estadual

Servidores da educação ficaram 32 dias paralisados para reivindicar o pagamento do piso salarial nacional


Por Déborah Lima

O Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG) recebeu, nesta sexta-feira (6), uma multa e o bloqueio nas contas bancárias da quantia de R$ 3,2 milhões referente aos 32 dias de greve da categoria.

Servidores da rede estadual de ensino ficaram de greve entre 10 de março e 12 de abril para reivindicar o pagamento do piso salarial nacional.

“A entidade foi surpreendida com a decisão publicada pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais na ação de greve movida pelo Estado, que acolheu o pedido do Governo”, informou o Sindicato, que alegou que vai recorrer da ação.

Manifestação

Na manhã desta sexta-feira (6), os servidores manifestaram na Cidade Administrativa. A categoria, além de reivindicar o pagamento do piso nacional da educação, protesta contra a ação do Executivo do Estado no Supremo Tribunal Federal (STF) que suspendeu o aumento diferenciado para os servidores da saúde, educação e segurança pública. 

Reajuste

O reajuste diferenciado para servidores da educação, saúde e segurança pública foi aprovado na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) em 12 de abril.

Porém, não entrou em vigor, pois o Executivo Estadual conseguiu uma liminar na Justiça suspendendo o pagamento. 

O julgamento da ação direta de inconstitucionalidade (ADI) pelo plenário virtual do órgão estava previsto para esta semana. Porém, foi retirado da pauta. De acordo com o STF, ainda não há previsão de uma nova data para a análise.

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais