Cidades

  1. Notícias
  2. Cidades
  3. Soro da Funed contra a Covid-19 tem falhas em testes e não será testado em humanos
Imagem: Rúbia Cely / Funed

Soro da Funed contra a Covid-19 tem falhas em testes e não será testado em humanos

Apesar de apresentar resultados excelentes in vitro, os testes em animais não tiveram a mesma eficácia


Por João Henrique do Vale

Uma aposta do Governo de Minas para o tratamento da Covid-19 não deve ter prosseguimento nas pesquisas. O soro anti-Sars-Cov-2 estava sendo desenvolvido pela Fundação Ezequiel Dias (Funed), mas não teve resultados satisfatórios nos testes com animais. Sendo assim, o estudo em humanos está cancelado.

A pesquisa está sendo realizada desde 2020 com um investimento aprovado na Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), por meio de edital, de R$ 213.370,90. O soro foi desenvolvido a partir de anticorpos de cavalos imunizados pelo vírus inativado SARS-CoV-2.

Na primeira etapa dos estudos, segundo a Funed, a pesquisa apresentou excelentes resultados in vitro, neutralizando a replicação viral em ensaios de placas com células infectadas.

Porém, na etapa seguinte, a positividade não foi a mesma. “Os ensaios pré-clínicos – em hamsters experimentalmente infectados – que antecedem os testes com humanos, não apresentaram os resultados esperados, não sendo observada proteção significativa contra a infecção viral comparado aos animais não tratados. Em resumo, foi possível viabilizar a realização de ensaio pré-clínico em animais experimentalmente infectados, mas os resultados obtidos não foram favoráveis para o prosseguimento do estudo em humanos”, informou a Funed.

A Fundação está avaliando a possibilidade de realização de novos experimentos para entender melhor os resultados. Segundo a Funed, a medida pode “contribuir também para uma melhor compreensão sobre a patogênese da covid-19 no que se refere ao tratamento com anticorpos policlonais (gerados contra diferentes proteínas do vírus)”.

A previsão inicial era de que cinco mil ampolas para estudos clínicos estivessem disponíveis para os pacientes até janeiro de 2021.

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais