Cidades

  1. Notícias
  2. Cidades
  3. Táxi-lotação e ônibus suplementares também terão subsídios em Belo Horizonte
Imagem: Divulgação/PBH

Táxi-lotação e ônibus suplementares também terão subsídios em Belo Horizonte

Representantes das duas categorias se reuniram nesta segunda-feira com vereadores. Donos dos veículos suplementares cobraram um valor maior do repasse que será feito às empresas


Por João Henrique do Vale

Vereadores de Belo Horizonte se encontraram, na tarde desta segunda-feira, com os representantes dos táxis-lotação e também dos ônibus suplementares. Foi acordado 11 pontos para a melhoria dos serviços. As duas categorias também vão receber um subsídio com valores empenhados pelo Executivo e o Legislativo. Em contrapartida, haverá mudanças na forma de pagamento dos táxis, aumento de viagens dos microônibus, e congelamento das tarifas até 2023.  

De acordo com o vereador Gabriel (Sem partido), entre os pontos acordados está a criação de um grupo de estudo, entre a Transfácil e o táxi-lotação para inovação no formato de pagamento ao usuário. O repasse de R$ 900 mil ao sistema pelos próximos três meses. Os motoristas também devem passar a aceitar cartões de débitos ou crédito, além de Pix, como forma de pagamento. 

Em relação aos ônibus suplementares, o entendimento foi de um subsídio de R$ 8 milhões até março de 2023, redução da taxa sobre bilhetagem eletrônica paga a Transfácil de 7,58% para 5,08%. 

“Em contrapartida, haverá aumento de 15% nas viagens, e outros 15% de veículos que circulam em vilas e favelas. Além disso, o valor da tarifa será congelado até 2023”, explicou o vereador Gabriel.  

Segundo ele, os pontos serão discutidos com a Prefeitura de Belo Horizonte para depois ser levado à Câmara Municipal. “Alguns dos acordos vão estar no outro projeto de lei de repasse do subsídio às empresas de transporte público da capital mineira”, comentou. 

Reunião na PBH 

O projeto de lei que prevê o pagamento de subsídio $ 237 milhões para as empresas de ônibus de Belo Horizonte será apresentado aos vereadores nesta terça-feira. O prefeito Fuad Noman (PSD) vai participar do encontro, marcado para 9h, na sede do executivo municipal. 

As empresas de ônibus de Belo Horizonte vão receber um subsídio de R$ 237 milhões. O valor será repassado pela Prefeitura e também pela Câmara Municipal. Os pagamentos serão realizados no prazo de um ano, sendo a última parcela quitada em março de 2023. 

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais