Cidades

  1. Notícias
  2. Cidades
  3. Tragédia no Jaqueline: chuvas não causaram desabamento de prédios, diz Defesa Civil
Imagem: João Henrique do Vale / Rede 98

Tragédia no Jaqueline: chuvas não causaram desabamento de prédios, diz Defesa Civil

Desabamento de edifícios deixou dois mortos na manhã desta terça-feira, em Belo Horizonte; causas serão apuradas


Por Lucas Rage e João Henrique do Vale

As chuvas que atingem Belo Horizonte não foram as responsáveis pelo desabamento de dois prédios no Bairro Jaqueline, na Região Norte de Belo Horizonte.

A informação foi divulgada pelo Coronel Waldir Figueiredo, coordenador da Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil de Belo Horizonte. “No momento da ocorrência não havia registro de chuvas. Também não havia fatores geológicos que poderiam identificar o desabamento da estrutura”, afirmou Figueiredo, em entrevista ao Central 98.

“As condições em que aconteceram o desastre nos levam a crer que não foi uma ação resultante da chuva. Ela pode ter contribuído, mas não foi um fator decisivo para o desabamento”, completou. Segundo ele, as causas para o desabamento serão apuradas.

O desabamento aconteceu no início da madrugada desta terça-feira. Um imóvel de quatro pavimentos, segundo testemunhas, colapsou e atingiu uma casa com três andares e um barracão. Uma criança de um ano e oito meses e um homem, de 35 anos, morreram na hora. Outras três pessoas ficaram feridas e foram encaminhadas para o hospital. 

Importância da fiscalização

Questionado sobre a fiscalização de imóveis de Belo Horizonte, Coronel Waldir Figueiredo reforçou a importância do Poder Público, mas lembrou que cabe à população notificar eventuais irregularidades.

“A questão da habitação no município, não só em Belo Horizonte, não só em Minas, é complexa. Muitas vezes as pessoas têm pouca capacidade para construir, edificar, observando todas as normas. Essa é uma realidade nossa, então é importante que as pessoas, ao presenciarem situações que apresentem riscos, trincas, rachaduras, que estejam ameaçando a vizinhança, que comuniquem à prefeitura”, afirmou.

Construção irregular

Em nota, a Prefeitura de Belo Horizonte afirmou que o prédio que desabou não estava em situação regular.

"A Prefeitura de Belo Horizonte informa que o imóvel situado na rua Gonçalo de Souza Barros, 103, no bairro Jaqueline, é irregular, ou seja, sem projeto aprovado ou baixa de construção", afirmou.

Por meio de nota, a Polícia Civil afirmou que deslocou uma equipe da perícia criminal ao local dos fatos para realizar os primeiros levantamentos. Os corpos das duas vítimas já foram encaminhados ao Instituto Médico Legal André Roquette, onde estão sendo submetidos a exames de necropsia e identificação. 

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais