Carregando...

Cidades

Zema confirma saída da Grande BH e outras regiões de Minas da onda roxa

De acordo com o governador, aproximadamente 70% do estado está na onda vermelha

Por João Henrique do Vale

A queda nos indicadores da Covid-19 levaram o Governo de Minas a colocar praticamente todas as regiões do estado na onda vermelha do Programa Minas Consciente. A fase ainda prevê restrições para o controle da pandemia, mas com mais flexibilizações para o comércio. 

Como adiantou a Rádio 98 nessa quarta-feira, passam para a onda vermelha as cidades da Região Metropolitana de Belo Horizonte, entre elas a capital mineira, Curvelo, a microregião de Manhuaçu, Triangulo Norte e Sul, Jequitinhonha, Norte, Sudeste e Sul. 

Ao falar sobre a mudança de fase, Zema fez um alerta. “Estamos longe de termos conforto. Ainda temos um sistema hospitalar que opera com uma carga pesada, os profissionais de saúde estão cansados. As vagas são poucas. Temos que lembrar que precisamos tomar todos os cuidados”, afirmou o governador. 

Relembre como funciona a onda vermelha

A Onda Vermelha do Minas Consciente permite o funcionamento de todas as atividades, desde que cumpram algumas regras, como distanciamento de 3 metros e limitação máxima de pessoas.

Em eventos, a limitação de pessoas será de 30 na onda vermelha, com controle de fluxo na entrada dos estabelecimentos. Em relação aos hotéis e atrativos culturais e naturais, na onda vermelha é permitido 50% da ocupação.

Mais vacinas

Minas Gerais vai receber mais 637 mil vacinas contra a Covid-19 para dar continuidade na vacinação. Serão doses das vacinas da Astrazeneca e da Coronavac. Essa é a 13ª carga que chega ao estado.

Já foram enviadas pelo Ministério da Saúde 5.140.130 doses de vacinas. Já são 2.529.995 moradores que receberam a primeira dose dos imunizantes e outros 864.604 que tomaram as duas doses. 

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais